Buscar

O Primo Basílio, nos palcos curitibanos até 05 de junho


O Teatro José Maria Santos apresenta, até 15 de maio, a primeira temporada de “O Primo Basílio”, adaptação da obra clássica de Eça de Queiroz, com direção de Fabiano Amorim. O desejo de falar das emoções e conflitos humanos que ultrapassam a dimensão do tempo é o que move o projeto da MKF Produções Artísticas a contar a história da jovem lisboeta que se torna amante de seu primo.

A adaptação, compartilhada por Amorim e Leandro Catapam, não segue os moldes tradicionais, ao optar por uma colagem narrativa em que a história é focada na dimensão emocional dos personagens. “Não privilegiamos todos os personagens do livro. O erotismo contido na obra é explorado por meio de sonoplastia e um jogo de luz e sombra que marca com força a ilusão do romance de Luísa”, pontua o diretor. “Nos interessa uma obra bem cuidada e minimalista, que prioriza o trabalho dos atores nesta missão de levar ao público uma obra de incomensurável valor. Entendemos que o teatro, antes de realizar-se plenamente no momento da representação (a peça, o espetáculo), constitui-se em texto literário”, observa Fabiano.

O Primo Basílio será apresentado no Teatro José Maria Santos (R. 13 de Maio, 655), de quinta a domingo, até 15 de maio. Posteriormente, terá uma segunda temporada no Teatro Cleon Jacques (R. Mateus Leme, 4700), a partir do dia 21 de maio até 5 de junho, sábados e domingos, com duas sessões - às 19h e às 21h.

Ingressos: R$20 e R$10 (meia entrada)


3 visualizações