Buscar

Coletivo El Camino traz Letícia Spiller e Maureen Miranda para a 27ª edição do Festival de Curitiba


Entre a quarta-feira (28/3) e o domingo (8/4), o El Camino fará 44 apresentações, de oito espetáculos diferentes, que envolvem teatro, música, artes plásticas e literatura. Toda a programação acontece na Bicicletaria Cultural (Rua Pres. Faria, 226, no Centro), em Curitiba.

O coletivo surgiu no ano passado e reúne seis artistas de cidades diferentes. Além de Letícia Spiller e Maureen Miranda, também fazem parte da trupe Flávio Jardim (designer e fotógrafo), Neco Yaros (músico e compositor), Adriano Petermann (ator) e Pablo Vares (músico e compositor).

“Somos seis amigos, seis artistas fazendo uma mescla de nossas composições e poesias com textos de poetas que a gente admira. Poder cantar e fazer performance em torno do canto e da poesia é uma coisa que eu estou curtindo muito!”, diz Letícia Spiller.

A programação do El Camino também contará com o lançamento do 1º livro de Letícia Spiller. “Mais de Mim”, que reúne cerca de 30 poemas e relatos abordando a vida da autora, com ilustrações da artista paranaense Maureen Miranda. O evento será no dia 5/4 (quinta-feira), às 19h. A entrada é gratuita e a classificação etária é livre.

Entre os desafios da trupe, também estão as peças “Bernard Só” – com texto de Luiz Felipe Leprevost –, que terá transmissão ao vivo pelo Facebook da Companhia Teatro Portátil e “A Anta de Copacabana”, dirigida por Rafael Camargo, que já esteve na programação do Fringe e foi considerada uma das melhores da edição da qual fez parte.

Os ingressos custam R$ 30 e estão à venda no site do Festival.

Já o espetáculo “Rapsodos” traz um recorte dos cantos XII e XVII da Ilíada de Homero (interpretados por Maureen Miranda e Adriano Petermann) e do Canto IV da Odisseia (interpretado por Stella Maris Moreira).

A peça é um resgate de uma tradição da Grécia Antiga, na qual os rapsodos "duelavam" na abertura das Olimpíadas para ver quem apresentava a forma mais virtuosa de interpretação. A trilha sonora é executada ao vivo pelo instrumentista e compositor Neco Yaros.

Os ingressos custam R$ 30 e estão à venda neste LINK do Festival.

No show “Encruzilhada”, o músico uruguaio Pablo Vares interpreta composições flamencas de sua autoria e também grandes clássicos do estilo. A ideia é fazer com que o espectador tenha a oportunidade de ouvir e sentir um espetáculo no qual o violão é o protagonista. Os ingressos custam R$ 20 e podem ser comprados neste LINK do Festival.

Em "A Anta de Copacabana", dirigido por Rafael Camargo, o monólogo interpretado por Adriano Petermann aborda a solidão vivida pelo personagem em um dos bairros mais famosos do mundo. O protagonista vive uma metáfora sobre as nossas prisões pessoais e a falta de coragem para mudar. Os ingressos custam R$ 30 e estão disponíveis neste LINK do Festival.

Na exposição “Os Monstros”, a artista paranaense Maureen Miranda parte da ideia de uma viagem por uma floresta, usando uma lupa. O evento também contará com show do músico e compositor Neco Yaros.

A artista retrata 30 insetos (que ela chama carinhosamente de monstros) usando as técnicas de acrílica sobre madeira naval, acrílica sobre madeira reciclada, aquarela sobre papel e acrílica sobre tela. A entrada é gratuita.

Já nos livros da Coleção Genoma, que será lançada no dia 4 de abril, às 17h, cada um dos 15 integrantes escreve individualmente o seu conto infantil, com ilustrações de Maureen Miranda para crianças colorir. A proposta é a troca de ideias, opiniões e o debate da escrita como forma de expressão.

E ainda tem “Punho Fechado”, um pocket-show poético que une música, performance, poesia e desenhos. Falando do coração físico, de um coração sentimental, as pessoas identificam, de várias formas, as nuances que levam consigo, erradicando o mundo externo. Ingressos a R$ 50 neste LINK. A classificação etária é de 12 anos.

O elenco é composto por Letícia Spiller, Adriano Petermann e Maureen Miranda, com música de Neco Yaros e Pablo Vares e produção executiva de Flávio Jardim. “Nós escolhemos esse nome porque, se você fechar a sua mão, ela fica no formato de um coração. O espetáculo fala justamente sobre isso, o coração”, explica Maureen Miranda.

DATAS / Programação completa

Quarta-feira (28)

17h - Exposição Monstros, show de Neco Yaros

19h - Rapsodos

21h – Encruzilhada

22h – Bernard Só

23h59 – A Anta de Copacabana

Quinta-feira (29)

17h – Rapsodos

20h – A Anta de Copacabana

22h – Bernard Só

23h59 – Punho Fechado

Sexta-feira (30)

21h – Bernard Só

22h30 – Punho Fechado

23h59 – A Anta de Copacabana

Sábado (31)

17h – Encruzilhada

19h – Rapsodos

21h – Bernard Só

23h – Punho Fechado

Domingo (1)

19h – A Anta de Copacabana

21h – Punho Fechado

23h – Bernard Só

Segunda-feira (2)

19h - Rapsodos

21h – A Anta de Copacabana

23h – Punho Fechado

Terça-feira (3)

17h - Bernard Só

19h – Encruzilhada

21h – Rapsodos

23h – A Anta de Copacabana

Quarta-feira (4)

17h – Lançamento livro “Genoma” e show com Neco Yaros

19h – Rapsodos

21h – Bernard Só

Quinta-feira (5)

17h – A Anta de Copacabana

19h – Lançamento livro “Eu, Coração Letícia”

21h – Bernard Só

23h – Rapsodos

Sexta-feira (6)

17h – Punho Fechado

20h – Rapsodos

22h – Bernard Só

23h59 – A Anta de Copacabana

Sábado (7)

19h – Bernard Só

21h – Punho Fechado

23h – A Anta de Copacabana

Domingo (8)

17h – Rapsodos

19h – A Anta de Copacabana

21h – Punho Fechado

23h59 – Bernard Só

#LetíciaSpiller #FestivaldeCuritiba #MaureenMiranda #Fringe #ElCamino #LuizFelipeLeprevost

11 visualizações