Buscar

Exposição apresenta esculturas em papel machê para ilustrar a devastação provocada por uma tempestad


A exposição “A escuridão que me clareia”, da artista visual Carol W, combina esculturas em papel machê com materiais recolhidos após uma forte tempestade em Porto Alegre, ocorrida em 2016, que derrubou uma série de árvores e deixou a cidade sem água e luz por vários dias. O aprendizado da situação e a convivência com a escuridão, inspirou a transformação daquele momento de caos em arte.

A proposta foi selecionada pelo 8º Edital de Projetos Culturais 2017/18 do Sesi Cultura Paraná e a exposição estará em Curitiba de 17 de abril a 26 de maio, para visitação gratuita na Casa Heitor Stockler de França (Av. Mal. Floriano Peixoto, 458 – Centro). Depois, de 8 de junho a 14 de julho será a vez do Teatro Sesi em Pato Branco.

“Diante das árvores arrancadas pelas raízes que ficaram caídas por cerca de dois meses nas ruas e nos parques, fiquei pensando na força da natureza. Pensei na tempestade, no vento, na escuridão, no silêncio e na solidão... e decidi que ia ver um outro lado disso tudo. Por exemplo, é tão bonita a escuridão. Tudo muda no mundo escuro, pois outras habilidades são necessárias, outros sentidos ficam mais aguçados e isso é uma outra forma de entender as coisas. Esta experiência me trouxe o pensamento de que todos somos, penso eu, um pouco luz e um pouco sombra. Aí está a nossa vulnerabilidade e ambiguidade, também presente na natureza: delicada, linda e sutil, mas também forte, violenta e implacável", explica Carol.

Há mais de 20 anos, a artista transforma seus bonecos e esculturas de papel machê em obras de arte. Apaixonada pela técnica rústica e versátil, Carol produz suas peças com um toque de humor e uma dose de melancolia.

“Adoro cores e estampas, então esses elementos aparecem com frequência nas minhas peças. O lúdico também é algo que procuro trazer para o meu trabalho, então sempre tento me inspirar no universo das crianças, conversando com elas e observando a forma livre com que vêem o mundo”, finaliza a artista.

A “A escuridão que me clareia”, de Carol W, pode ser visitada em Curitiba de terça a sexta-feira, das 10h às 12h e das 13h às 17h. Sábados, das 10h às 13h.

#CarolW #CentroCulturalSESIHeitorStocklerDeFrança #Aescuridãoquemeclareia

28 visualizações