Buscar

Pinóquio encerra neste fim de semana a 2ª edição do Festival de Teatro Infantil, no Teatro Bom Jesus


Ao ritmo do fandango e da viola caipira, Pinóquio, Geppetto, o Grilo Falante e a Fada Azul sobem ao palco do Teatro Bom Jesus (Rua 24 de maio, 135), em Curitiba, para as últimas apresentações da segunda edição do Festival de Teatro Infantil “Era uma vez...eram duas, eram três” - realizado pela Montenegro Produções Culturais e pelo Ministério da Cultura.

As peripécias do famoso boneco de madeira, cujo nariz cresce quando mente, ganham uma versão abrasileirada pela Cia do Abração, com apresentações nos dias 28 e 29 de abril, às 16h. Toda a renda arrecadada na bilheteria de "Pinóquio" será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe, instituição beneficiada pelo projeto.

FOTOS: Renata Peterlini

Na trama - inspirada na história do escritor e jornalista italiano Carlo Collodi - o artesão Geppetto, que vivia muito só em uma pequena aldeia, resolve construir um boneco de madeira para lhe fazer companhia. Ao terminar, Geppetto sonha que o boneco ganha vida e se torna um menino de verdade. Seu desejo é atendido pela Fada Azul. Porém, ela avisa que ele só irá se tornar definitivamente um menino quando descobrir mais sobre valentia, verdade e solidariedade.

"Na nossa adaptação, o conflito principal está centrado nos valores humanos e na formação do caráter de um menino. E exploramos esses temas de forma lúdica, criativa e muito especial para os pequenos", explica Letícia Guimarães, diretora do espetáculo.

Ao lado do Grilo Falante, que faz o papel de sua consciência, Pinóquio vive uma série de aventuras até entender a vida, o amor e os conceitos de liberdade, sinceridade, fraternidade e honestidade.

"A história de Pinóquio, em sua beleza e simplicidade, introduz uma teia complexa de questões morais e humanas. Passa pelas armadilhas da vida enquanto um pequeno garoto deixa a inocência e cresce interiormente, compreendendo melhor seus sentimentos", revela Letícia. E então, finalmente a Fada Azul concede o dom da vida ao boneco, que se torna uma criança de verdade.

Os ingressos estão à venda na bilheteria do Teatro Bom Jesus (nos dias das apresentações) e no Disk Ingressos.

O Festival

Após reunir um público de mais de 3 mil pessoas com as apresentações de "Alice no País das Maravilhas", "Os Três Mosqueteiros" e "Peter Pan - Em busca da Terra do Nunca", o Festival de Teatro Infantil "Era uma vez...eram duas, eram três" encerra sua segunda edição com a peça "Pinóquio". Com a proposta de apresentar releituras de clássicos da literatura infantil, o primeiro festival de contos de fadas volta em 2019 com muitas outras histórias.

"Ano que vem, seguimos com a ideia de democratizar o acesso à cultura e incentivar a formação de jovens plateias por meio de releituras com linguagens contemporâneas, lúdicas e que priorizam a pesquisa, a estética e a dramaturgia", explica Carolina Montenegro, sócia da Montenegro Produções Culturais.

Ficha Técnica

Direção: Leticia Guimarães

Dramaturgia: Edson Bueno e Letícia Guimarães

Figurino: Rayssa Gualberto

Cenografia: Elio Chaves e Blas Torres

Iluminação: Blas Torres

Costureira: Luciana Sá

Elenco: Juliana Cordeiro, Heloisa Giovenasi, Ana Sercunvius e Edgard Assumpção

Direção musical e sonoplastia: Alysson Siqueira

Produção: Cia. do Abração em parceria com a Céu Vermelho

Direção geral do Festival: Carolina Montenegro

Produção executiva do Festival: Silvia Yokoyama

Produção técnica do Festival: Filipe Castro

Assistentes de produção do Festival: Camila Guanabara e Odete Montenegro

Fotografia: Renata Peterlini

Vídeo: Fabrizio Rosa

Criação de Arte: Editorial Design

Assessoria de imprensa: IEME Comunicação

Realização: Montenegro Produções Culturais e Ministério da Cultura

#CiadoAbração #FestivaldeTeatroInfantil #Eraumavezeramduaseramtrês #MontenegroProduçãoCulturais #MinistériodaCultura #HospitalPequenoPríncipe #Pinóquio #CarloCollodi #LetíciaGuimarães #CarolinaMontenegro #FabrizioRosa #TocaCultural

5 visualizações