Buscar

O universo do samba feminino na Caixa Cultural, nesta terça (02)


O grupo carioca Flor do Samba, formado por seis mulheres sambistas, é a oitava atração do Projeto Samba de Bamba no dia 2 de outubro, terça-feira, na Caixa Cultural Curitiba (Rua Conselheiro Laurindo, 280). Elas, que se apresentam pela primeira vez na capital paranaense, vão mostrar ao público o show: "Feminino Samba", que traz várias formas de representação e participação da mulher nesse gênero musical. A apresentação tem início às 20h e os ingressos custam R$ 30 (inteira) ou R$ 15 (meia).

O repertório se divide em blocos e traz num primeiro momento sambas de conteúdo machista que retratam uma mulher submissa, servil e digna de pancada ou uma mulher que é musa e também aquela que vai para orgia e samba a noite inteira.

Depois o grupo passeia pelo passado, com as anciãs, partindo da casa de Tia Ciata, na sequência convida a força das orixás femininas com Nanã, Oxum, Iansã e Yemanja para entrar na roda. Nos últimos blocos apresenta as algumas composições das consagradas Dona Ivone Lara, Jovelina Pérola Negra e Lecy Brandão e encerra com as novas compositoras que surgiram no cenário do samba recentemente, revelando que a mulher sambista está potente e presente como instrumentista e como compositora.

O Flor do Samba surgiu como extensão do coletivo de arte-ativismo Primavera das Mulheres. O grupo acabou trilhando uma trajetória autônoma mas não se distanciou das pautas feministas. O grupo Flor do Samba é formado por Manoela Marinho (violão/ voz/ direção musical), Luciana Jablonsky (percussão/ voz), Luciana Requião (baixo / percussão), Georgia Camara (bateria /percussão), Samara Líbano (violão 7 cordas) e Clarice Magalhães (pandeiro/ voz).

A próxima atração do projeto Samba de Bamba é a sambista paulista Anaí Rosa no dia 6 de novembro.

#ProjetoSambadeBamba #CAIXACulturalCuritiba

4 visualizações