Buscar

Rogéria Holtz lança Farrear na próxima terça (22), no Teatro Paiol


“Farrear” é o título do DVD de Rogéria Holtz. Um convite da cantora pra festejar um momento bom da vida ao lado de amigos músicos, relembrando canções já gravadas e apresentando outras inéditas. O show é uma reprodução do que foi captado ao vivo no Sesc Paço da Liberdade e também no Vox Bar.

O show de lançamento será no Teatro Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº - Prado Velho), em Curitiba, dia 22 de janeiro (terça-feira), a partir das 19h. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia).

Na gravação, estão: ao Piano, Fabio Cardoso; no Baixo e na direção musical, Glauco Sölter; na Bateria, Mauro Martins; na Percussão, Vina Lacerda; na Guitarra e voz, Du Gomide; e no Teclado, Leo Brandão. Além deste super elenco, entrarão na farra com a cantora, os músicos Daniel Migliavacca, Estrela Leminski, Murillo Da Rós e Cauê Menandro.

Rogéria Holtz

por Cristiano Castilho

Na cidade de Paulo Leminski, Alice Ruiz e de Helena Kolody, de Lápis e de Ivo Rodrigues, anunciaram: Rogéria Holtz é a cantora dos poetas. Música e prosa sempre tiveram o interesse particular desta intérprete e compositora, nascida em Itararé, interior de São Paulo, mas dona de uma das vozes mais conhecidas de Curitiba.

Como a alegria que se mostra num sorriso contagiante, tudo na vida de Rogéria parece ser providencial. O primeiro show que fez no tradicional Teatro do Paiol, em 1998, teve arranjos de João Egashira e participação do maestro Waltel Branco. Com o título de “Com a Corda, Todas”, a apresentação recebeu elogios de Roberto Menescal e foi a faísca para a fundação da Orquestra à Base de Cordas. Rogéria foi contemplada com o Troféu Saul Trumpet na categoria “Melhor Cantora do Paraná de 1998” e seu show, indicado como um dos melhores do ano.

Em 2003, Rogéria lançou seu primeiro disco. “Acorda” tem composições de Egberto Gismonti, Marcelo Sandmann, Alice Ruiz, Gerson Bientinez, Carlos Careqa, Beto Guedes, Rita Lee e Waltel Branco, entre outros. O disco foi contemplado no Projeto Pixinguinha, que abriu ainda mais portas. Celso Fonseca e Mart'nália dividiram o palco com Rogéria em oito shows pelo nordeste do país no Projeto Pixinguinha.

Em 2008, Rogéria Holtz lançou “No País de Alice”, disco com produção de Celso Fonseca que celebra sua relação de amizade e parceria criativa com a poeta Alice Ruiz. No álbum, há participação de Zeca Baleiro e do baixista Arthur Maia. No ano seguinte, recebeu Zeca Baleiro para cantar no grande auditório do Teatro Positivo – foi a primeira artista curitibana a se apresentar com repertório autoral naquele espaço monumental.

O último registro em estúdio foi “Rogéria Holtz Natocaia” (2014), em que reuniu Glauco Sölter, Mario Conde, Endrigo Bettega e Jeff Sabbag, para gravar um álbum suingado e brasileiríssimo. No mesmo ano, foi convidada por Carlos Careqa para uma turnê em Portugal.

Em 2019, Rogéria Holtz lança o DVD “Farrear”, em que apresenta músicas de todos os seus discos em novos arranjos, ainda Angela Ro Ro, João Bosco, Carlos Careqa além de músicas inéditas de Cauê Menandro e da própria cantora.

Perseverança, dedicação e crença no talento sempre fizeram parte do repertório de Rogéria, que hoje, assume cada vez mais sua verve de compositora. “Boto para fora algumas músicas, e para dentro outras”. Nós, ainda bem, ouvimos todas elas.

#TeatroPaiol #SESCPaçodaLiberdade #DanielMigliavacca #EstrelaLeminski #MurilloDaRós #CauêMenandro

0 visualização