Buscar

Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta com maestro inglês, dia 14


No próximo domingo (14), às 10h30, a Orquestra Sinfônica do Paraná apresenta o concerto No Estilo da Escandinávia, com regência do maestro convidado Neil Thomson, da Orquestra Filarmônica de Goiás. O espetáculo será no Teatro Guaíra e os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), disponíveis na bilheteria do teatro ou pelo Disk Ingressos. Neil Thomson é inglês e, desde 2014, é o regente principal da OFG. Ele ajudou a orquestra a crescer e a se tornar uma das principais referências em música orquestral no Brasil. Já regeu como convidado grandes orquestras como a London Symphony Orchestra (LSO) e a Orquestra Sinfônica da BBC.

Para seu concerto com a OSP, o maestro Thomson traz um repertório com músicas três compositores do norte da Europa: Ralph Vaughan Williams, Jean Sibelius e Carl Nielsen. As três obras que serão apresentadas têm em comum elementos da música folclórica de seus países de origem e da música escandinava.

Fotos: Divulgação

Bastidores da composição Mais do que parte da longa lista das grandes obras sinfônicas, as três peças que serão apresentadas no concerto deste domingo trazem histórias curiosas por trás de suas composições e falam muito sobre a personalidade de cada um dos compositores. A primeira música do programa, Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis, de Vaughan Williams, surgiu por acaso. Enquanto estudava músicas religiosas do século XVIII, o compositor encontrou uma série de obras esquecidas escritas por um antepassado, Thomas Thallis. Empolgado com a descoberta de uma peça importante na história de sua família, Williams revisitou as obras e compôs sua própria interpretação sobre elas. Fantasia sobre um tema de Thomas Tallis é uma verdadeira cápsula do tempo, escrita por duas pessoas separadas por quase dois séculos de história. A segunda música é En Saga, do compositor finlandês Jean Sibelius. Sibelius ficou famoso por seu estilo nacionalista, passando a ser patrocinado pelo governo da Finlândia até o fim da vida. Quanto escreveu En Saga, porém, Sibelius ainda era muito jovem e estava em dúvida se iria seguir sua carreira com a composição para óperas ou para orquestra sinfônica. Com o sucesso de En Saga, música inspirada por memórias de seus tempos de infância, a trajetória do compositor na música sinfônica ficou definida. A última peça do programa é a segunda sinfonia de Carl Nielsen, também conhecida como “Os Quatro Temperamentos”. Inspirada em uma série de gravuras descrevendo os temperamentos humanos da psicologia antiga (colérico, fleumático, melancólico e sanguíneo), o compositor dinamarquês escreveu cada um dos movimentos da sinfonia pensando nas características de cada temperamento. O movimento colérico é dissonante e acelerado, o movimento fleumático vem em forma de valsa, o movimento melancólico lembra as lentas sinfonias clássicas e o movimento sanguíneo encerra a obra com notas bem marcadas, em tom alegre.

#NeilThomson #OrquestraSinfônicadoParaná #OrquestraFilarmônicadeGoiás #LondonSymphonyOrchestra #OrquestraSinfônicadaBBC #RalphVaughanWilliams #JeanSibelius #CarlNielsen #MaestroNeilThomson

12 visualizações