Buscar

Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba começa no sábado


A 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba: “Fronteiras em Aberto” tem início oficialmente neste sábado, dia 21 de setembro e ocupará todos os museus e centros culturais da capital. E desta vez também terá sedes em outras cinco cidades do Paraná, além de Florianópolis (Santa Catarina) e Brasília (Distrito Federal).

(Foto: Kraw Penas)

Ao longo dos meses de realização do evento, o público contará com uma agenda intensa de circuitos, palestras, intervenções urbanas e oficinas, como os já tradicionais Circuito de Galerias, Circuito de Arquitetura, Circuito de Ateliês, Circuito Universitário (CUBIC), Semana de Performances, entre outros. Por fim, expandindo ainda mais suas fronteiras, a Bienal contará com uma programação de mostras internacionais em países da América do Sul e Europa. A programação completa pode ser conferida nas redes sociais e no site da Bienal de Curitiba.

No Museu Oscar Niemeyer (MON), maior museu de arte da América Latina, serão apresentandos os trabalhos de aproximadamente 100 artistas, distribuídos entre as salas 1, 2, 4, 9, 11, Espaço Araucária, Torre, Olho e Espaço Externo.

(Foto: Henrique Thoms)

Excepcionalmente nesse sábado, em razão da abertura da Bienal, a visitação ao MON será encerrada às 17h. A bilheteria fará a venda de ingressos até as 16h. A visitação às salas da Bienal, com entrada gratuita, terá início às 18h.

Com destaque à participação de artistas contemporâneos dos países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), as obras expostas contam com curadoria de Adolfo Montejo Navas (Espanha), Tereza de Arruda (Brasil/Alemanha), Ernestine White-Mifetu (África do Sul), Gabriela Urtiaga (Argentina), Massimo Scaringella (Itália), Daniel Faust (Suíça), Esenija Bannan (Rússia), Lu Zhengyuan (China) e Li Xiangning (China).

Outros espaços da cidade também participam da Bienal. É o caso da Galeria de Arte Solar do Rosário, que sai na frente e a partir desta quarta (18), às 19h, exibe obras dos artistas Fernando Velloso e Mariana Canet. A Bienal vai até 1° de março de 2020.

Mesa Redonda

A Coordenação Estadual de Museus (COSEM) da Superintendência da Cultura promove também dentro da Bienal, a mesa-redonda "Arte contemporânea: por quê? para quem". Será nesta sexta-feira (20), às 19 horas, no Auditório Brasílio Itiberê (Rua Ébano Pereira, 240 - Centro). Estarão presentes curadores do evento e outros especialistas da área, como a professora da Embap, Jackelyne Corrêa Veneza e o curador da COSEM, Luiz Brugnera.

Além de discutir o tema central da Bienal 2019, "Fronteiras em Aberto",. a ideia do evento é propor uma integração entre artistas e curadores paranaenses com profissionais de fora do país que estão em Curitiba por conta do evento; vários artistas residentes que estão na cidade nas últimas semanas também estarão presentes.

"A intenção é gerar uma troca de experiências e notar as diferentes visões e definições de arte contemporânea pelo mundo", diz o coordenador da COSEM e organizador da mesa-redonda, Renê Wagner Ramos.

#14ªBienalInternacionaldeArteContemporâneade #FronteirasemAberto #MuseuOscarNiemeyer #GaleriadeArteSolardoRosário #KrawPenas #FernandoVelloso #MarianaCanet #SolardoRosário #CoordenaçãoEstadualdeMuseus #AuditórioBrasílioItiberê #LuizBrugnera #JackelyneCorrêaVeneza #RenêWagnerRamos

16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo