Buscar

Série Solo Música apresenta Sérgio Albach, nesta terça (15)


O músico Sérgio Albach é a atração da Série Solo Música na terça-feira, dia 15 de outubro, às 20h na CAIXA Cultural Curitiba (Rua Conselheiro Laurindo, 280 – Centro). Reconhecido por atuar em grupos instrumentais e de choro, o curitibano apresenta o que considera a faceta mais ousada do seu trabalho: o solo de clarone, com obras de compositores contemporâneos. Sérgio é hoje uma das principais referências no país em clarone, ou clarinete baixo, colocando frequentemente o instrumento no papel de solista como ocorreu no CD “Clarone no Choro”, de 2018. “O clarone é um instrumento que possui grande riqueza tímbrica e uma gama privilegiada de possibilidades de técnicas estendidas, tão exploradas na música contemporânea”, explica Albach. Valendo-se disso, ele imaginou o recital solo com um repertório que percorre várias tendências em dois formatos: solo e com eletrônica.

Foram anos de pesquisa e contatos com importantes representantes do universo claronístico como os holandeses Harry Spaarnay e Henri Bok. Sérgio fez também contato com todos os compositores, a exceção do australiano Michel Smetanin, que deram orientações para a melhor interpretação das obras. Com Carlos Stasi e Silvio Ferraz ele trabalhou intensamente e Sérgio fez as estreias mundiais de suas obras.

A estreia do recital solo ocorreu em 2016, tendo supervisão da diretora e bailarina Rocio Infante. E Sérgio apresentou ele algumas vezes no país, em Berlim (Alemanha), Itália e Espanha e no Festival Internacional de Clarinete em Neuquén (Patagônia, Argentina), até chegar a ele o inevitável convite do Solo Música. “Sérgio Albach é um excelente músico e seu recital solo é um marco no país. E recital que está amadurecido e trabalho relevante em relação a um instrumento ainda pouco conhecido do grande público”, diz Alvaro Collaço, curador e produtor da Serie Solo Música. No programa de espetáculo estão obras do holandês Jos Kunst, do argentino Sergio Fidemraizer; do australiano Michel Smetanin e dos compositores brasileiros Ricardo Dourado Freire, Jocy de Oliveira, Carlos Stasi, Silvio Ferraz e Lea Freire. Músico do sopro Instrumentista, arranjador, regente e compositor, Sérgio Albach é hoje referência mundial no clarone (clarinete baixo). Formado em Música pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, é diretor artístico da Orquestra à Base de Sopro de Curitiba (OABS), com quem gravou 5 CDs, 1 DVD e 2 CD+DVDs.

Foi curador da etapa popular da Oficina de Música de Curitiba durante 14 anos (2002–2015), e da Caixa Cultural Nacional por 4 anos. Como pesquisador do choro, criou em Curitiba os projetos “Choro no Sebo”, “No TUC tem Choro” e, em 2001, a Roda de Choro do Conservatório de MPB, a qual se mantém até hoje. Dirigiu importantes produções musicais como “Uma Rosa Para Elizeth” e “Noël” e o recente “Contos”, com Márcio Juliano, estreado em 2019.

Sérgio forma com o contrabaixista Glauco Sölter e o percussionista Vina Lacerda o Mano a Mano Trio, que possui dois CDs lançados e está para lançar o terceiro CD, com participações de João Bosco e Raul de Souza. Como clarinetista, Sérgio gravou os CDs “Clarineteando” (2010) e “Clarone no Choro” (2018), o qual mostrou pela primeira vez na história o instrumento como solista neste gênero musical. A apresentação desta terça-feira tem início às 20h. Os ingressos começam a ser vendidos a partir de 12 de outubro, e custam R$ 30 e R$ 15 (meia – conforme legislação e correntistas que pagarem com cartão de débito CAIXA). A compra pode ser feita com o cartão vale-cultura. Bilheteria: (41) 2118-5111 (De terça a sábado das 12h às 20h. Domingo das 16h às 19h.)

#SérgioAlbach #SérieSoloMúsica #CAIXACulturalCuritiba #solodeclarone #ClaronenoChoro

43 visualizações