Buscar

Abrahones lança novo Ep "The Night"

O novo trabalho dos "Abrahones e os Incuráveis", de Niterói, reúne três canções que passeiam pelo grunge, folk e uma pegada bem rock n' Roll.

A música que abre o novo EP é "The Night is Not My Friend" que, segundo o líder da banda, Pedro Abrahones, "é um poderoso hino, com forte influência de Soundgarden e Alice In Chains".

"Trata da depressão, da solidão e de sua relação com aqueles momentos onde tudo é sombrio. Um grito de socorro, um lamento", explicou.

Na sequência, vem "Saturday Night (and Nick City Lights)", onde o grupo narra uma noite de enclausuramento na quarentena e, por fim, "One More Round", um folk acústico, que fecha o ciclo contando a história de uma garota difícil de conquistar, que estica a noite, querendo sempre mais.


Além das músicas do EP, Abrahones também está lançando um novo vídeo, para a música de trabalho do grupo “Followed by Robots”. A música fala da sensação de asfixia com a impessoalidade dos meios tenológicos, substituindo o contato humano.


Confira:

"Em um sentido mais literal, a música surgiu sobre os robôs da internet que muitas vezes nos seguem, a ponto de nos fazer confundir quem são pessoas de verdade. E nos inundam com mentiras inteiras e realidades criadas".

O conceito do vídeo foi criado pela própria banda, e tem um enredo paralelo com Playmobils como humanos fugindo de um robô assassino, representando a inocência e a verdade sendo perseguidas pela opressão de um modo de vida hi-tech.


Abrahones: Meu ar é a música

Vocalista, guitarrista e compositor niteroiense, Abrahones começou a tocar violão aos 13 anos de idade. Sua paixão pela música teve início ainda na infância, quando assistiu ao show do beatle Paul McCartney no Maracanã e encontrou na icônica banda inglesa uma de suas principais referências. Formado em medicina, profissão que exerce paralelamente aos talentos musicais, Abrahones é um cronista do cotidiano e faz de suas canções um processo terapêutico, um diário de experiências pessoais e de sua relação com o mundo.

Através de suas incessantes composições em português e inglês, o artista mostra uma sonoridade visceral calcada no rock clássico dos anos 1960 e 1970, somada ao alternativo grunge dos anos 1990. Sua versatilidade mistura ainda outros estilos como reggae, folk e surf music.


Com quatro álbuns lançados de forma independente (O Astronauta, de 2014, Abrahones, de 2016, Desquadrato, de 2017 e Running Wild, de 2019) e três EP's (Outro Lugar e Death to Robots, de 2020 e The Night de 2021), todos produzidos em parceria com o amigo e músico Bronze, o médico-compositor faz de seu processo artístico uma fonte inesgotável de criatividade e prazer.

"Musicalmente, o rock é a minha forma preferida, na qual expresso amor, raiva, ternura, inconformismo, gratidão e tudo que fervilha em mim. Mas, não consigo me restringir a um estilo, pois não acredito que ninguém é ou deva ser uma coisa só, como um produto em uma prateleira. Tem dias que dá vontade de gritar, em outros de sussurrar... daí vem o folk, reggae, blues, baião. Meu ar é a música", descreve o artista.

Desde 2016, Abrahones carrega junto ao seu nome a banda Os Incuráveis, ao lado de Yuri Siqueira na bateria, Edvaldo Santos no baixo e Luis Felipe Sá na guitarra. Sua discografia está disponível em formato físico e nas principais plataformas digitais. Algumas canções ganharam ainda videoclipes que podem ser assistidos no canal do Youtube.

8 visualizações