top of page
Buscar

Canção Carcará ganha releitura na voz de Thayana Barbosa

A interpretação marcante da cantora sul-mato-grossense revive de um dos mais icônicos clássicos da MPB no single que faz parte do álbum “Toda Pele”.

É no voo de uma das aves mais resistentes do sertão que o segundo single da cantora Thayana Barbosa chega aos ouvidos do público, através das plataformas do streaming. A interpretação de “Carcará” ocupa um dos poucos lugares reservados para a música não autoral no álbum “Toda Pele” e conta com a participação da percussionista Simone Sou.


Assista aqui:


Eternizada na voz de Maria Bethânia em 1965, a canção de protesto “Carcará”, composição de João do Vale em parceria com João Cândido, tornou-se símbolo musical da resistência à ditadura militar. Mesmo após 55 anos, a crítica presente nesta música permanece atual, no que diz respeito à fragilidade política, ao descaso com o meio ambiente, e ao papel da arte nesse momento da vida em sociedade.


Para reviver este clássico, Thayana Barbosa se vale da consolidação do seu bioma artístico e após 20 anos de carreira, coloca a própria voz como ponta de lança em um arranjo preciso e certeiro - dando ao voo desse novo Carcará a missão de prenunciar que, apesar de tempos difíceis, ainda há muito pelo que voar.

“Esta é uma música que me acompanha há tempos. No espetáculo do Mundaréu ‘No pé do Lajeiro’, eu cantava “Carcará” e esse trabalho abriu espaço para esta canção - do pássaro que quase morre, mas resiste”, diz Thayana.

“Carcará” vem trazer em seu canto, a mensagem de que a arte vai seguir fazendo o que sempre fez: dizer do seu tempo, o que pertence a ele. Como uma nova volta em seu plumo, oferece abrigo em suas corajosas asas, para a travessia possível e protegida pelos encantos da música.


Assista:


Thayana Barbosa integrou o naipe de percussão da Orquestra Clássica de Mato Grosso do Sul ainda adolescente. Ao mudar-se para Curitiba mergulhou no universo da cultura popular, integrando o grupo Mundaréu por 15 anos – neste processo descobriu a caixa do divino, hoje seu principal instrumento, junto com a voz.


A cantora esteve no palco com nomes como Lia de Itamaracá, Mônica Salmaso, Renata Rosa e André Abujamra. Lançou em 2014 “Mar de Dentro”, seu primeiro álbum autoral. Já em 2018, participou da produção coletiva do álbum UMA do trio homônimo que integra ao lado Nani Barbosa e Janaina Fellini. Em 2020, o álbum “Toda Pele” vem como um novo contorno que começou a ser traçado pelo primeiro single, “Vou Cantar” e segue seu voo agora na pele de “Carcará”.

Na faixa “Carcará”, Thayana Barbosa está acompanhada por: Du Gomide: viola Glauco Solter: baixo Luis Otávio: guitarra Fernando Lobo: atabaque, congas, cowbell Simone Sou: campanas, djembe com vassouras, alfaia macaíba, caixa caroço, sabá, lata Valderval: bateria Coro: Hannah Pinkuss, Du Gomide, Glauco Solter, Luis Otávio, Fernando Lobo, Simone Sou, Valderval, Thayana Barbosa e Wagner Barbosa.





27 visualizações

Kommentare


bottom of page