Buscar

Cantor colombiano Salomoni lança 'Mar de Leva'

Nova música fala sobre ser corajoso face às adversidades da vida e de quanto é importante acreditar na sua força interior.


Sergio Salomoni é um artista, músico, poeta e aviador que encontrou na música o universo perfeito para dar vida às suas composições, com uma letra infundida de paixões vividas entre o céu e o mar, um panorama ideal para cantar ao destino e ao acaso.


Com mãe colombiana e pai italiano, iniciou seus estudos de piano desde muito jovem e morando entre a Suíça, Colômbia e Itália explorou as artes plásticas, a música e a fotografia. Formou sua primeira banda de rock / blues em Medellín nos anos 90 e posteriormente experimentou música eletrônica ambiental em Milão. Ele também estudou música clássica, jazz e formou-se em pedagogia musical.


Salomoni, seu projeto solo, nasceu em 2018 do encontro com Gerardo Giraldo, produtor musical. Em 2019 publicou seu álbum de estreia 'Electric Catharsis', uma obra de rock alternativo em espanhol, onde reúne as nuances mais fortes e emblemáticas de sua vida: a jornada física e introspectiva, amor, destino, mistério e morte.



A intenção de sua proposta musical é dar continuidade ao rock espanhol e, em particular, ao rock colombiano, contribuindo com a influência das experiências turísticas, culturais e criativas vividas nos anos de exploração pelo mundo.


“Com as minhas canções quero enviar uma mensagem de Amor Fati. Amor ao destino, mistério e acontecimentos que dão voltas inesperadas às nossas vidas. É assim que vejo a existência, como um grande acto de magia que nos surpreende, enquanto nós tenha a disposição de ver com imaginação e algo de loucura”, comenta Salomoni.

'Mar de Leva' é seu novo lançamento, uma música que nasceu no início da pandemia, logo depois que ele ficou desempregado. Expressa toda a incerteza e o medo que experimentou naquele período, mas também toda a força criativa e revolucionária que nos permite lutar contra nossos monstros interiores.


Assista:


Musicalmente, a canção expressa todas as dimensões do ser, graças às distorções dos violões de Gerardo, ao ritmo frenético executado pelo baterista espanhol Toni Mateos e aos coros de María Angelica Chavarriaga.


No vídeo, essa força interior é representada com os elementos da natureza: água, terra, fogo e ar, enquanto os demônios interiores se materializam nas máscaras que têm suas aparências fugazes e acabam na fogueira.


"É uma música cheia de frenesi, distorção e coragem. É preciso ter coragem diante das adversidades e acreditar na sua força interior”, diz o artista.

“O vídeo exalta a força da natureza como uma analogia com o nosso ser e a máscara, sempre presente, representa o nosso lado escuro oculto. A razão pela qual é branco é porque pode significar e representar qualquer coisa do próprio e pessoal do espectador”, acrescenta.

"És una canción que habla de viajes interiores y de vencer los miedos que entorpecen nuestros procesos evolutivos".

Confira mais trabalhos do artista no Spotify!

Informações: Diego Peña

5 visualizações