top of page
Buscar

Espetáculo traz contos dos irmãos Grimm para a realidade curitibana, em Teatro de Sombras

Próximas apresentações serão nos dias 13, 14, 17, 18, 19 e 20 de outubro, em Curitiba.

A magia dos Contos dos Irmãos Grimm agora encantam as crianças por meio da arte do teatro de sombras, em Curitiba, com o espetáculo “Contos do Bosque”, da Companhia Karagozwk. A peça faz uma releitura das histórias de Chapeuzinho Vermelho, e João e Maria, onde os dois contos são adaptados para a realidade do Brasil contemporâneo, tendo como cenário a cidade de Curitiba.


As próximas apresentações são no Teatro Londrina, localizado no Memorial de Curitiba, nos dias 13, 14, 17, 18 e 19 de outubro, sempre em três horários, às 9h, 14h e 15h. E no dia 20, haverá uma sessão de encerramento, às 9h da manhã.


“Contos do Bosque” foi aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Curitiba e é realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal. O projeto é promovido pela Companhia Karagozwk, tem coordenação de produção da ABC Projetos Culturais e conta com o patrocínio da EBANX e

Supermercados Condor.


No total, serão feitas 40 apresentações gratuitas para os alunos das escolas municipais de Curitiba, atingindo duas mil crianças, com o objetivo de ampliar a percepção delas sobre a cidade em que vivem e as diferentes realidades que compõem o dia a dia. O espetáculo garante o acesso a comunicação, por meio da linguagem de libras promovendo a inclusão social de deficientes auditivos.


Contos do Bosque

Segundo Marcello Andrade dos Santos, diretor do espetáculo e da Companhia Karagozwk, “Contos do Bosque" é uma produção que valoriza a cidade de Curitiba, gera identificação e empatia com o público e o faz refletir sobre diversas problemáticas sociais.

“É um espetáculo que entrelaça dois contos muito famosos adaptados para os dias de hoje, com pitadas de suspense e aventura, e ainda sugere reflexões para as crianças”, conta.

O diretor também ressalta que, ao final do espetáculo, os artistas abrem espaço para perguntas e explicam como funciona essa interessante técnica milenar de animação, bem como a importância da pesquisa sobre o assunto, que consequentemente estimula a busca do conhecimento pelos mais jovens”, explica.


De acordo com o roteirista e assistente de direção, Surian Barone, a peça inova não somente na dramaturgia, mas também nas linguagens para conversar com o público: “Contar histórias é sempre um desafio que exige versatilidade e domínio técnico, porém contar duas histórias ao mesmo tempo, utilizando-se de três linguagens diferentes, que é o teatro, o vídeo e a animação em sombras, é uma inovação da Companhia”.


Para Barone, o espetáculo é um retrato da Curitiba contemporânea e das histórias que integram o cotidiano da cidade. “As histórias de João e Maria e Chapeuzinho Vermelho acontecem num cenário urbano, com suas belezas e conflitos, próprios de uma cidade grande. Contos do Bosque é uma história repleta de mistérios, suspense e aventura, e como toda ficção, utiliza-se de elementos da mais pura realidade, com imparcialidade e respeito ao público”, diz.


A peça


João e Maria protagonizam a história narrada através das formas animadas do teatro de sombras, enquanto Chapeuzinho Vermelho e Lobo Mau e Corcunda (Mestre de Cerimônia e Guardião de Chapeuzinho), intercalam a encenação, protagonizando as cenas no palco (atores) e nas projeções em vídeo, que se fundem ao teatro de sombras, entrelaçando duas histórias que se entrelaçam, para serem contadas simultaneamente, com humor, suspense e muita aventura.


No intuito de ampliar a percepção do público sobre as diferentes realidades que compõem o nosso dia a dia, o espetáculo promove a inclusão social, com acessibilidade de comunicação para pessoas com deficiência auditiva, utilizando-se da tradução em libras projetadas em tela. A história tem como pano de fundo, a cidade de Curitiba, com suas belezas e desafios inerentes as grandes cidades.


A Companhia Karagozwk


A Companhia Karagozwk é especialista na arte milenar do teatro de sombras e atua há 37 anos na região Sul do país. Desde 2009, é citada pelo Dicionário do Teatro Brasileiro como referência no Brasil na prática desta arte. Além dos inúmeros espetáculos, a Companhia Karagozwk ministrou mais de 40 oficinas pelo Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, com a intenção de difundir o conhecimento e estimular o estudo desta arte.


O diretor da peça e da Companhia Karagozwk, Marcello Andrade dos Santos, tem especialização em teatro de sombras no Instituto del Teatro de Sevilla, na Espanha, no ano de 1986. Em 2012, representou o Brasil no X° Taller Internacional de Teatro de Títeres de Matanzas em Cuba e em 2015 ministrou um Taller de teatro de sombras na Escuela Latino Americana del Arte de Los

Títeres, no México.


Uma característica da Companhia Karagozwk é que ela desenvolve sua própria linha de equipamentos de iluminação de forma sustentável no atelier em Curitiba, utilizando diversos materiais recicláveis e contribuindo dessa forma para a preservação do meio ambiente. Segundo Marcello, Contos do Bosque marca um novo passo da Companhia dentro da pesquisa das imagens

projetadas no teatro de sombras, agora aliando refletores desenvolvidos artesanalmente com aparelhos especializados e tecnologia avançada.


Informações: Marcello Santos

43 visualizações
bottom of page