Buscar

Festival Mucho! realiza sua terceira edição em formato online com destaques da música latina

Esse ano estão confirmadas as presenças de Francisco, El Hombre (Brasil e México), Señor Flavio (dos Fabulosos Cadillacs, Argentina), Ellen Oléria (Brasil), Daymé Arocena (Cuba), Santa Mala (Bolívia), Villagrán Bolaños (Paraguai) e Pascuala Ilabaca y Fauna (Chile).

Dayme Arocena, de Cuba - Foto: Gabriel Bianchini

O evento será transmitido nos dias 18 e 19 de setembro pelo canal do Youtube do Festival e pela plataforma "Cultura en Casa" do Ministério de Cultura da Cidade de Buenos Aires.


A produção é da Difusa Fronteira e da Mundo Giras, duas produtoras paulistas que desenvolvem a cultura latino-americana em todas as artes, com foco principal na música.


No dia 18 de setembro, a partir das 16h, o evento apresenta oficinas e conferências com expoentes da cultura latino-americana. Já no dia 19, no mesmo horário, terão início os shows. A apresentação do evento fica por conta do jornalista Miguel Arcanjo e do ator argentino Juan Manuel Tellategui.


Francisco El Hombre

Esta edição será realizada diretamente do topo do Edifício Martinelli, situado no Centro Histórico de São Paulo, onde tocarão as bandas residentes na capital paulista Francisco, El Hombre (Brasil e México), Ellen Oléria (Brasil) e Santa Mala (Bolívia). Intercalando com eles, o festival contará com as performances remotas de Señor Flavio (dos Fabulosos Cadillacs, Argentina), Daymé Arocena (Cuba), Villagrán Bolaños (Paraguai) e Pascuala Ilabaca y Fauna (Chile).


Ellen Oléria

Esse é um encontro latino-americano de música, um evento multi linguagem que celebra, divulga e consolida a atual produção artística da América Latina. Sobre o tripé da diversidade, integração e respeito, o festival busca romper as barreiras do estereótipo latino.


O Festival Mucho! é gratuito e realizará uma parceria social com a organização TECHO (Teto em português) que atua em 19 países da América Latina, e que busca superar a pobreza em que vivem milhões de pessoas nas comunidades carentes. Durante os dois dias, será disponibilizado um QRCODE, onde o público poderá realizar doações para ajudar os que mais necessitam no período da pandemia (https://www.techo.org/).


A realização tem o apoio da Cidade de São Paulo - Turismo, Ibermúsicas no Ano Iberoamericano da Música, Ministério de Cultura da Cidade de Buenos Aires, Associação Latino-americana de Managers e Agentes Musicais MMF LATAM, Edifício Martinelli e a organização TECHO.


SOBRE OS ARTISTAS

FRANCISCO, EL HOMBRE (BRA/MEX)

É formada pelos irmãos mexicanos Sebastián e Mateo Piracés-Ugarte e pelos brasileiros Juliana Strassacapa e Andrei Kozyreff. O nome da banda é inspirado no personagem folclórico colombiano e eternizado pelo escritor Gabriel Garcia Marques em “Cem Anos de Solidão”.


Suas composições, em português e espanhol, representam a união latino-americana e a grande performance nos shows impactaram o disco mais recente do grupo: “Rasgacabeza”, que gerou  participações em grandes festivais do nosso continente como Rock in Rio 2019 e Vive Latino no México. Durante a pandemia, a banda não está parada e lançou 5 singles o último deles chamado “Baile Sudaca” 


SEÑOR FLAVIO (ARGENTINA) O Sr. Flavio é um dos integrantes dos FABULOSOS CADILLACS, uma das bandas do nosso continente mais influente e exitosa do chamado "rock latino". Lotam estádios de norte a sul por onde eles passam. Apresentam uma inovadora fusão de ska, jazz, salsa, tango, reggae, rock e cumbia, entre outros. Sr. Flavio é baixista desta banda histórica e do projeto DE LA TIERRA formado por Andreas Kisser do Sepultura e integrantes da banda ANIMAL da Argentina e Maná do México.

Em seu projeto solo, Sr. Flavio traz o groove da Surf Music carregado de elementos do rock e ska. x


DAYMÉ AROCENA (CUBA)

Com uma voz poderosa, Daymé Arocena é uma das mais carismáticas e talentosas representantes da música cubana atual. Encarna o melhor espírito da nova geração do afro-latin-jazz. Seus múltiplos talentos musicais rapidamente a levaram aos mais importantes lugares da música global ocidental. Não demorou muito para chamar a atenção da plataforma musical Havana Cultura e do selo Brownswood Recordings, referências em música afro-latina e world music. “Sonocardiogram” é seu disco mais recente e representa um retorno vivo das raízes e espiritualidade de Havana.


ELLEN OLÉRIA (BRASIL)

Nascida e criada em Brasília, foi lá que se formou em Artes Cênicas na Universidade de Brasília. Com mais de 16 anos na estrada da música, a artista acumula prêmios em festivais, 5 discos lançados e turnês realizadas pelo Brasil e mundo afora. Conhecida pelo público por seu timbre cintilante, a soprano dramática atua também com seu ativismo político ao apresentar o programa “Estação Plural” pela TV Brasil.


SANTA MALA (BOLÍVIA)

Representantes de um som combatente, afetivo e autobiográfico, Santa Mala é um grupo de hip hop formado por três irmãs costureiras bolivianas que vivem em São Paulo. Conhecidas por suas produções musicais onde o contraste de linhas melódicas hipnóticas encontra vozes aguerridas, as irmãs se dizem responsáveis por um rap "de meninas", "de bolivianas" e “de bairro" que preenchem com toda a força das suas vidas. O machismo na cena hip hop é um tema recorrente em suas letras, assim como os direitos humanos e a imigração.


VILLAGRÁN BOLAÑOS (PARAGUAI)

Foi formada em 2011 em Assunção, capital do Paraguai. Mescla ritmos latino-americanos com o rock and roll cru. O grupo vem conquistando o continente pelo potente show ao vivo. Já compartilhou os palcos com Calle 13, Natiruts, Incubus, Bomba Estéreo, Cuarteto de Nos, entre outros. O nome da banda é uma homenagem a Carlos Villagrán, ator que interpreta o Quico, e a Roberto Bolaños, criador da mais latinas das séries: “Chaves”.


PASCUALA ILABACA Y FAUNA (CHILE)

A cantora e acordeonista é representante da geração de jovens artistas do Chile. Junto com sua banda Fauna, ela traz o folclore latino-americano, os ritmos e melodias do jazz, a força do rock, além de flertar com as sonoridades da Índia, a artista reivindica o protagonismo das culturas minoritárias e indígenas.

Com um trabalho político e sensível, Pascuala Ilabaca & Fauna realizaram 20 turnês pela Europa com mais de 150 shows, onde destacam-se os concertos com a Filarmónica de Berlim e suas participações em vários festivais. Também fizeram apresentações nos Estados Unidos e em vários países da América Latina.


SERVIÇO

Festival MUCHO! 2020 Online

Data: 18 e 19 de setembro, sexta e sábado, às 16h

https://www.youtube.com/festivalMUCHO

Grátis. Classificação Etária: 18 anos.

Mais informações

www.festivalmucho.com

https://www.facebook.com/festivalMUCHO/

https://www.instagram.com/festivalmucho/

https://twitter.com/festivalMUCHO

Informações: Renato Fernandes 


9 visualizações