Buscar

Helena Blavatsky, a voz do silêncio

Peça de companhia paulista entra em cartaz para ser assistida online, a partir de 21 de fevereiro, com sessões aos domingos e às terças-feiras.

A atriz do monólogo é Beth Zalcman

Helena Petrovna Blavatsky foi uma das figuras mais notáveis do final do século 19. A escritora russa foi, antes de tudo, uma incansável buscadora de sabedoria antiga e atemporal, revolucionando o pensamento humano e se tornando imprescindível no pensamento moderno. Sua vasta obra influenciou cientistas como Einstein e Thomas Edison; escritores como James Joyce, Yeats, Fernando Pessoa, T. S. Elliot; artistas como Mondrian, Paul Klee, Gauguin; músicos como Mahler, Jean Sibelius, Alexander Criabrin; além de inúmeros pensadores, como Christmas Humphreys, C. W. Leadbeater, Annie Besant, Alice Bailey, Rudolf Steiner e Gandhi.


O monólogo “Helena Blavatsky, a voz do silêncio”, escrito pela filósofa Lucia Helena Galvão, professora voluntária e palestrante da organização Nova Acrópole, com milhões de visualizações no seu canal no Youtube, aceitou o desafio para escrever seu primeiro texto para teatro, uma profunda reflexão sobre a busca do homem pelo conhecimento filosófico, espiritual e sobre a existência humana.

Cenário e figurino foram inspirados na obra de Édouard Manet

A montagem propõe uma dramaturgia inspirada no conceito desenvolvido pelo artista Leonardo Da Vinci em suas obras, conhecido como “sfumato”, descreve a técnica como: “sem linhas ou fronteiras, fortalecendo a ideia de HB: “... a linha que vos separa existe apenas em vossas mentes...”. O ponto de partida para a direção de arte, cenário e figurinos foram baseados em algumas pinturas do artista impressionista Édouard Manet que traduz com beleza a solidão deste último instante de vida de Helena.


O monologo com a “impressionante” interpretação da atriz Beth Zalcman, e com a sensível direção de Luiz Antônio Rocha, arrebatou a critica especializada e formadores de opinião, e teve todas as apresentações esgotadas na primeira temporada, rompendo fronteiras e visto ao redor do mundo.


Devido ao sucesso, Helena Blavatsky, a voz do silencio, volta em cartaz na versão on line, domingos, às 19h30, e às terças, às 20h30, com venda de ingressos pela plataforma Sympla e a transmissão do espetáculo pela plataforma Zoom.


Parte da Bilheteria (20%), será destinado para o programa Criança para o Bem, que beneficia crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social da periferia do Distrito Federal e é mantido pela Nova Acrópole.

Ficha Técnica

Texto original: Lucia Helena Galvão

Interpretação: Beth Zalcman

Encenação: Luiz Antônio Rocha

Cenário e Figurinos: Eduardo Albini

Iluminação: Ricardo Fuji

Assistente de Direção: Ilona Wirth

Visagismo: Mona Magalhães

Fotos: Daniel Castro

Consultoria de movimento (gestos): Toninho Lobo

Operador Técnico: Toninho Lobo

Parceria: Nova Acrópole

Realização: Beth Zalcman e Luiz Antônio Rocha

Serviço:

Helena Blavatsky, a voz do silêncio – Apresentações virtuais

Monólogo teatral inspirado na trajetória e na obra da escritora russa Helena Blavatsky

Temporada: De 21 de fevereiro à 30 de março de 2021.

Aos domingos, às 19h30, e às terças-feiras, às 20h30.

Ingressos: a partir de R$ 30

Onde comprar e assistir: www.sympla.com.br

Classificação etária: 14 anos



22 visualizações