Buscar

"O Último Jogo" tem estreia nos cinemas adiada para 1º de abril

Baseado em romance do chileno Hernán Rivera Letelier, o longa marca a estreia do documentarista Roberto Studart na direção de ficção.

Em "O último jogo" o velho embate entre brasileiros e argentinos no futebol é transportado para uma pequena cidade chamada Belezura, na fronteira entre os dois países. Para seus habitantes, perder a partida para os jogadores do vilarejo vizinho, Guapa, não é uma opção. Primeiro longa de ficção dirigido por Roberto Studart, documentarista responsável pelos filmes Pra Lá do Mundo e Mad Dogs, estreia nos cinemas do Brasil, dia 01 de abril, com distribuição da Pandora Filmes.

O roteiro, escrito por Studart e Ecila Pedroso, parte do romance El Fantasista, do chileno Hernán Rivera Letelier, e o diretor conta que não se imaginou logo de cara adaptando a obra.


Achei o livro incrível, mas com uma quantidade enorme de personagens, que geralmente não apareciam em mais que duas ou três páginas. Era uma narrativa brilhante, mas não para o cinema. Quase três anos depois, acordei um dia com um pensamento: ‘E se eu transportasse o livro de Hernán para um universo fantasioso de rivalidade entre Brasil e Argentina, fazendo uma adaptação mais livre?’ Então compramos os direitos cinematográficos do livro e, aos poucos, fomos desenvolvendo a história. Eliminamos muitos personagens, fundimos outros vários e fomos para o sul do país inventar uma fronteira fictícia”.

No filme, a cidade de Belezura vive da indústria moveleira, mas sua única fábrica está prestes a fechar e todos perderão o emprego. Boa parte do time de futebol trabalha lá. A partida contra os arquirrivais argentinos seria a única chance dos moradores terem uma grande alegria, mas a equipe não vai nada bem e, se nos próximos dias não aparecer um craque, estará perdida.


A chegada de um forasteiro, conhecido como ‘O Fantasista’ (Bruno Belarmino), muda tudo. Ele é um craque com a bola no pé, mas ele e sua mulher (Betty Barco) precisam ser convencidos a ficarem até o dia do jogo. Para isso, os moradores inventam uma série de mentiras.


Assista ao trailer:

O diretor conta que para seleção do elenco, que inclui, além de Belarmino, Pedro Lamin e Juliana Schalch, era preciso encontrar atores que soubessem jogar futebol. Para a escolha, teve ajuda do produtor de elenco Luiz Antônio Rocha.


Existe um surrealismo no humor desse filme e buscávamos algumas características muito específicas no elenco. Não foi fácil. Alguns personagens precisavam jogar bola, caso contrário, as filmagens seriam um inferno, pelo pouco tempo que tínhamos. É claro que no Brasil isso não é exatamente um problema.”

A obra traz também alguns elementos de realismo fantástico, um gênero típico da América Latina, fazendo parecer que os personagens vivem num universo paralelo ou até que Fantasista, por exemplo, tenha vindo de outro mundo com uma espécie de superpoderes para dominar a bola. A experiência de Studart como documentarista também contribui na construção dessa narrativa, desse mundo tão particular.

Ficha Técnica Direção: Roberto Studart Roteiro: Roberto Studart e Ecila Pedroso Elenco: Pedro Lamin, Bruno Belarmino, Betty Barco, Norberto Presta e Juliana Schalch Música: Julian Carando Montagem: Ximena Franco Lizarazo Fotografia: Michel Gomes Produtora: Truque Produtora País: Brasil Duração: 100 min. Ano: 2018 Classificação: 12 anos Distribuição: Pandora Filmes Assessoria de Imprensa:

Sinny Assessoria e Comunicação

9 visualizações

Posts recentes

Ver tudo