top of page
Buscar

Odelair Rodrigues é homenageada com peça e exposição no Festival de Curitiba

Atriz teve papel importante no teatro paranaense e considerada a primeira atriz negra da capital.

Odelair Rodrigues é tema de peça teatral e exposição | Divulgação

O Festival de Curitiba terá na programação do Fringe a montagem "Odelair - uma peça teatral'', que presta homenagem à musa do teatro paranaense Odelair Rodrigues. Além disso, a artista é tema de uma exposição que já está em cartaz. Ela é considerada a primeira atriz negra da capital e foi pioneira na televisão e nas radionovelas.


Em formato de metateatro, a montagem da Cia Kà de Teatro conta com momentos marcantes e inéditos sobre a trajetória de Odelair. Quem assina a direção é Kelvin Millarch, acompanhado pela assistente de direção Amanda Soares.


A trajetória de Odelair, que foi uma das pioneiras na difusão da cultura teatral no estado, chega aos palcos após o sucesso do curta-metragem “Um prólogo para Odelair Rodrigues’”, lançado em 2021.

"É um projeto que busca preservar a memória da atriz paranaense de forma a valorizar sua trajetória no teatro, rádio e TV. Com ele, pretendemos trazer à cena uma narrativa completa, forte e presente da vida e obra de uma atriz que será representada por também atrizes negras e paranaenses", conta Kelvin Millarch.

A peça terá duas exibições, ambas no dia 08/04, no Espaço Excêntrico Mauro Zanatta, às 16h e 20h.


Exposição

Além da peça que será exibida no festival, a Cia Kà de Teatro promove dentro do Fringe a exposição ''É SER ODELAIR'', que se iniciou no dia 1° deste mês e se estende até o dia 10 de abril, no novo Café do Teatro, em Curitiba. No dia 27 de Janeiro, Odelair completaria 88 anos – ela faleceu no dia 1° de julho de 2003. A exposição e a peça, conforme Kelvin Millarch, são uma forma de homenageá-la.


História

A história da atriz paranaense começou em 1952, quando passou a integrar o grupo de Teatro Experimental do Colégio Estadual do Paraná. Odelair entrou em cena no espetáculo "O filho pródigo". Formou-se em contabilidade e por não conseguir se posicionar profissionalmente na área foi trabalhar como doméstica. Ajudou a fundar o Teatro de Bolso, localizado na Praça Rui Barbosa, e foi integrante do Teatro de Comédia do Paraná. Ganhou diversas premiações ao longo de sua vida profissional. Casou-se, mudou para o Rio de Janeiro, e retornou a Curitiba. Viveu preconceitos, devido à cor de sua pele, desde adolescente.


Um de seus personagens mais conhecidos é “Bidê”, com o qual contracenava com o ator Ary Fontoura, na TV Paraná, na década de 1960.

Ficha Técnica: Direção: Kelvin Millarch Ass. de Direção: Amanda Mattos Direção de Arte: Caio Frankiu Produtora executiva: CIA KÀ Texto: Criação Coletiva Iluminação: Ike Rocha Operação de Luz: Caio Frankiu e Ike Rocha Figurino: Criação Coletiva Elenco: Amanda Soares, Bruno Sanctus, Dani Rocha, Caio Frankiu, Luiz Nogueira e Mattias de Sales

Serviço:

Odelair: Uma Peça Teatral Festival de Curitiba | Fringe 2023 Data: 8 de abril, 16h e 20h. Local: Espaço Excêntrico Mauro Zanatta (Rua Lamenha Lins, 1429 - Rebouças) Classificação: Livre. Ingresso: R$ 20 e R$ 10 (meia) Pelo site www.festivaldecuritiba.com.br e no Shopping Mueller (Piso L3).

Informações: Assessoria Festival de Curitiba


15 visualizações
bottom of page