Buscar

Rossana Decelso lança ‘Não Tenha Medo Não’

Álbum tem a participação de Chico Lobo, Lucinha Turnbull, Zeca Baleiro, das bandas Les Pop e Isca de Polícia, e arranjos de Daniel Lopes, Fernando Nunes, John Ulhoa, Mike Vlcek e Tuco Marcondes.

Neste mês de dezembro, a cantora Rossana Decelso lança seu segundo álbum "Não tenha medo não", que já está disponível nas plataformas digitais.


"Perhaps", de Zeca Baleiro em parceria com Milton Di Biasi, é a última faixa inédita do disco. Curiosamente, foi a primeira a ser concebida para o álbum, em 2012, quando a cantora morava em Londres e conheceu o músico brasileiro Mike Vlcek (filho de pai tcheco e mãe carioca), que lá residia há vários anos. Fã de carteirinha de Beatles, Mike recebeu uma encomenda sob medida: a de fazer um arranjo a la George Harrison para Perhaps. Rossana se apaixonou pelo arranjo e foi a partir dele que pensou no disco.

Após um jejum de 15 anos desde o seu primeiro CD “Mandando Bala” (2004), produzido por Mauricio Pereira, a cantora lança esse segundo disco pelo selo Backing Stars, produzido por ela mesma, e com a co-produção do craque Fernando Nunes, músico e produtor alagoano radicado em São Paulo.


São 10 músicas escolhidas a partir de um viés afetivo. Não só pelas inéditas de Zeca Baleiro que ela adora cantar, mas também porque reúne autores/intérpretes que admira, e músicas que fazem parte de seu universo musical desde a adolescência: Wanderléa, Odair José, Ringo Starr, Sérgio Sampaio, Monkees e Vander Lee.


A ideia inicial era lançar uns três singles antes do álbum completo, mas a pandemia mudou o projeto. Diante da impossibilidade de estrear o show nos palcos, Rossana optou por esse lançamento lento (um single por mês, em média) para dar a cada canção a oportunidade de ser degustada e ainda fortalecer sua presença nas plataformas, com novidades todo mês.


O primeiro single saiu em outubro de 2019 com a releitura de "Acho que vou lhe esquecer", canção de Ed Wilson que fez sucesso nos anos 60 na voz de Wanderléa, em arranjo atualizado e executado pela banda Isca de Polícia.


Depois lançou "Finja", inédita de Zeca Baleiro, e em dezembro de 2019 liberou mais duas canções, uma regravação de "Fui", do mineiro Vander Lee (registrada pelo próprio em 2009), e outra inédita de Baleiro, a divertida B.O. (Caso de Polícia).


Em fevereiro de 2020, chegou nas plataformas digitais o dueto com Baleiro, que dá nome ao disco, "Não tenha medo não", canção do capixaba Sérgio Sampaio e arranjo do mineiro John Ulhoa, da banda Pato Fu. Na sequência, outra inédita de Zeca Baleiro, o blues "Assim preto", e depois a primeira cantada em inglês, "Six O'Clock", música de Paul e Linda McCartney que virou um divertido manifesto feminista com a participação de um coro de 20 vozes masculinas.


Em agosto, Rossana deu voz a outro autor que admira, Odair José, com o registro de "Vida que não pára", que recebeu uma roupagem rock’n’roll em arranjo do carioca Daniel Lopes, reunindo a extinta banda Les Pops no estúdio.



O último single chegou nas plataformas digitais no último dia 6 de novembro, "Daydream Believer", sucesso da banda The Monkees em 1967, que na interpretação de Rossana, arranjo de Tuco Marcondes, participações de Chico Lobo e Lucinha Turnbull, virou uma bossa “temperada”.


Rossana Decelso começou a cantar nos bares e festivais de Minas Gerais, especialmente em Belo Horizonte, sua cidade natal. Depois de conhecer Zeca Baleiro iniciaram uma parceria de 21 anos em que, além de produzir o maranhense, se dedicou a desvendar os meandros de uma carreira artística. Aprendeu sobre produção executiva e artística, shows, turnês, negociações e contratos, editora e selo. Um caminho que a afastou do protagonismo dos palcos, mas onde também encontrou satisfação e muitas alegrias. Com Zeca Baleiro e Vander Lee (de quem tb foi empresária), dois grandes artistas “no currículo”, não só viveu toda experiência e aprendizado profissionais, como as melhores vivências de amizade e parceria.


São 23 anos vivendo de música, ocupando todas as frentes, só faltava mesmo voltar a cantar, o que faz agora aproveitando a criação de seu próprio selo, Backing Stars.


Para ouvir o disco completo, CLIQUE AQUI!

6 visualizações