© 2015 por Lana Seganfredo & Toca Cultural.

Espetáculo de Maurício Vogue e texto de Bortolotto faz estreia nacional em Curitiba

24.07.2018

Eles nasceram no mesmo dia. Dividiram a maternidade. E em meio a famílias com realidades sociais diferentes, construíram uma longa e bonita amizade. Essa é a história de Billy e Jesse, retratada no espetáculo “À Meia-Noite um Solo de Sax na Minha Cabeça”.

 

“Em tempos de ódio, o texto é um fio de esperança no sentido de que é possível conviver e discordar. E o amor será sempre o fiel da balança”, diz o diretor Maurício Vogue.

 

O texto é de 1983. Escrito pelo paranaense Mário Bortolotto, o enredo traz questões muito atuais, sobre afetividade e o quanto estamos dispostos a flexibilizar nossas crenças políticas, sociais e também sexuais em prol de uma amizade.

 

“Esse tema é universal. A história poderia se passar em qualquer época ou lugar porque se trata da história de dois amigos”, diz Bortolotto.

 

Fotos: Melito

CANÇÃO INÉDITA

 

O espetáculo lançará uma canção inédita. A composição é de Leo Fressato, autor do hit “Oração”. Ele faz parte do elenco e a trilha original embala a história de Billy e Jesse. A direção musical é de Sérgio Justen.

 

No elenco também estão Diegho Kozievith, Giovana de Liz, Jeff Franco, Renet Lyon e Rhenan Queiroz. “A intolerância que vemos hoje nas redes sociais sempre foi expressada ao longo dos anos de diversas maneiras. O ódio está aí. E a gente o combate com amor”, diz Rhenan.

 

SERVIÇO

 

À Meia-Noite um Solo de Sax na Minha Cabeça

Local: Teatro EBANX Regina Vogue (Shopping Estação, Curitiba)

Quando: 27, 28 e 29 de julho de 2018 (qui a sáb 21h | dom 20h)

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Maurício Vogue

Dramaturgia: Mário Bortolotto

Direção Musical: Sérgio Justen

Elenco: Diegho Kozievith, Giovana de Liz, Jeff Franco, Leo Fressato, Renet Lyon e Rhenan Queiroz
 

Please reload

Posts Destacados

João Cavalcanti assina produção musical do novo álbum do Grupo Fato

16.11.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Escreva seu comentário