© 2015 por Lana Seganfredo & Toca Cultural.

Peça de teatro será encenada em galeria de arte neste final de semana

05.06.2019

Depois de temporadas de destaque no Rio de Janeiro e São Paulo, chega a Curitiba o espetáculo “VenuS ex Libris”. A montagem é inspirada no cultuado livro “Vênus das Peles”, do escritor austríaco Leopold Von Sacher-Masoch. Em cena, os atores Ana Carolina Godoy e Rafael Steinhauser vivem um intenso encontro de dominação e submissão. Ao invés de um palco de teatro tradicional, a encenação será feita num espaço inusitado: a galeria de arte Casa da Imagem (Rua Dr. Faivre, 591 – Centro). A direção é de Luiz Fernando Marques.

 

As apresentações seráo no próximo fim de semana, dias 7 e 8 de junho (sexta e sábado), às 21h, e no dia 9 (domingo), às 18h. No dia 8, haverá um bate-papo com o diretor após o espetáculo. Ingressos já à venda a R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) pelo site do evento.

 

A escolha por uma galeria de arte não é por acaso. A peça foi criada para ser encenada no formato site-specific, na qual a arquitetura do espaço determina a ambientação. Atores e público ocupam o mesmo ambiente, sem a tradicional separação entre palco e plateia, ficando todos imersos na mesma atmosfera intimista e sensual, proposta pelo jogo de cena. Ao observar os personagens com tanta proximidade, os espectadores participam como "voyeurs", explorando a temática fetichista do texto.

O livro "Vênus das Peles" foi escrito em 1870. Desde então, serviu como inspiração para peças de teatro e filmes. Os jogos de desejo e poder dos personagens principais formaram a base na qual Freud cunhou o termo "masoquismo", que descreve uma pessoa que sente prazer em ser humilhada ou submetida a dor e sofrimento.

 

No espetáculo “VenuS ex Libris”, um homem e uma mulher, no século XXI, se conhecem por um aplicativo de relacionamentos e decidem viver uma fantasia inspirada no texto de Sacher-Masoch.

 

O cenário inclui ainda uma tela do pintor italiano Ticiano, "Vênus com um Espelho". Esta ligação com o mundo da arte, por meio da representação feminina e da beleza da obra de Ticiano, também tem destaque no espetáculo, especialmente encenado na Galeria Casa da Imagem. O público, tão próximo dos atores, é convidado a refletir sobre moralismo, desejo e os papeis que encenamos tanto socialmente como nas esferas mais íntimas.

O diretor Luiz Fernando Marques é o fundador do Grupo XIX de Teatro, em atividade desde 2001.  Suas montagens passaram por mais de 100 cidades brasileiras e 24 no exterior, da França até Portugal. Foi indicado a prêmios como Shell e Bravo!. Entre seus trabalhos mais recentes, dirigiu a nova peça da atriz Renata Carvalho, “Manifesto Transpofágico”, que fez parte da MITSP deste ano, e “Apenas o Fim do Mundo”, da companhia pernambucana Magiluth. Neste trabalho, dividiu a direção com a atriz Giovanna Soar, da Companhia Brasileira de Teatro – o texto é de Jean-Luc Lagarce.

 

O ator Rafael Steinhauser integrou por dez anos a Companhia da Memória, do diretor Ruy Cortez. Também conta com experiência internacional, em encenações que passaram pela Espanha e México.

 

A atriz Ana Carolina Godoy atuou para grandes diretores brasileiros como Gabriel Villela, Cacá Carvalho e Marcio Aurelio. Vem se destacando no cinema e na TV, como no filme "O Matador", de Marcelo Galvão, exibido no Netflix. Ela será uma das protagonistas da série "A vida secreta dos Casais", de Bruna Lombardi e Carlos Alberto Ricelli, que estreia no segundo semestre no canal HBO.

 

A dramaturgia é fruto de uma criação coletiva do diretor e os atores, com livre inspiração na Obra do Masoch. Assista ao trailer:

 

 

Please reload

Posts Destacados

Noturnall, Mike Portnoy e Edu Falaschi tocam juntos no dia 14, no Espaço Cult

11.11.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Escreva seu comentário