Juarez Poletto

O professor, poeta e escritor fala de seu décimo terceiro livro, "Fisionomia Líquida"

 

Nascido no interior de Santa Catarina, Juarez Poletto fez carreira no Paraná. Aqui, na capital, se tornou Doutor em Letras, professor amado por seus alunos, escritor e poeta. Certa vez, teve a honra de receber em casa os originais de alguns contos do "vampiro de Curitiba", o discretíssimo Dalton Trevisan, entregues pelo próprio autor, que lhe confiou ser um admirador de seus textos.

 

Elogio que qualquer um gostaria de receber! Recentemente, lançou seu décimo terceiro livro - Fisionomia Líquida, Poemas de Circunstâncias - em noite de gala na UTFPR, com direito a representação teatral dos textos, para uma plateia calorosa de amigos, familiares e alunos. Um momento realmente especial para anunciar sua aposentadoria, após três décadas de vida docente. Mas ele prometeu a si mesmo que não vai parar e, ao que parece, tem muitos projetos pela frente, como pinturas, novos livros e viagens. Um descanso merecido, porém que promete novidades!

"O que é a vida
senão variedade?
Moldura não cabe
em sua anatomia.
Seus membros se alongam, procuram espaço e a pele se estica se aplica se adapta
e encontra seu ponto
de equilíbrio instável
pra no instante seguinte
ruir de repente
tornar ao escombro".
(TRECHO DE FISIONOMIA LÍQUIDA)

Galeria de Fotos

Noite de lançamento do livro "Fisionomia Líquida - Poemas de circunstâncias", no auditório da UTFPR. A obra marca o anúncio da aposentadoria do professor, após 32 anos dedicados ao ensino da Literatura. Mas não deve ser o último, ainda há um livro para crianças a caminho, dentre outros projetos.