Buscar

Teatro da Caixa será palco da tragicomédia Thácht. Grupo mineiro também traz oficina para atores.


O espetáculo Thácht é uma tragicomédia musical que traz como referência o antigo teatro de variedades, com execução ao vivo da trilha sonora em piano e violino. A montagem aborda fragmentos da vida de Rafa e Rufo, artistas que vivem de suas recordações.

Com muito humor negro, os dois personagens cômicos desenvolvem um diálogo absurdo, usando de forma única a musicalidade nas palavras e instigando o imaginário do espectador. Conversas sobre médicos e elementos da condição humana inerentes à velhice se misturam a vagas lembranças do picadeiro. O espetáculo conta também com a participação da diva transformista, Siboney, uma cantora que ganha vida nas memórias da dupla e a curiosa presença de uma mulher de um atirador de facas.

As apresentações serão dias, 3, 4 e 5 - sexta-feira e sábado, às 20h. Domingo, às 19h , no Teatro da Caixa - Rua Conselheiro Laurindo, 280. Os ingressos estão sendo vendidos à R$10.

O projeto da peça foi criado pelo Grupo Armatrux com o diretor Eid Ribeiro. Após dois anos de investigações sobre a Segunda Guerra Mundial e o Cinema Mudo – com estudos sobre Charles Chaplin e Hitler, além de workshops que abordavam o universo de Kafka e Gógol – decidiram unir essa pesquisa a um texto escrito por Eid. O roteiro traz relação com o expressionismo, o preto e branco e o imagético.

A montagem tem como referência estética o antigo e popular teatro de variedades, no qual artistas como Charles Chaplin, Buster Keaton e os Irmãos Marx iniciaram suas carreiras e, posteriormente, fizeram grande sucesso no cinema mudo. Neste jogo verbal, o uso da palavra procura novos significados por meio das ações físicas e da música.

Para Eid Ribeiro, o texto do espetáculo é uma experimentação de linguagens, que ampliou sua vivência no âmbito da música. “O diálogo, às vezes surreal, às vezes absurdo, provoca uma musicalidade única nas palavras”, explica.

Oficina

O Grupo Armatrux aproveita a vinda a Curitiba para realizar a oficina Ator, objeto, cena. Serão dois encontros, nos dias 03 e 04 de junho, das 14h às 18h. A oficina vai abordar elementos do processo criativo, exercícios físicos, jogos teatrais, jogos de percepção, estudo das relações cênicas entre ação e objeto e a técnica de improvisação. O objetivo é estabelecer uma reflexão sobre a pesquisa de construção de linguagem realizada pelo grupo durante sua trajetória de 25 anos. As vagas são limitadas e destinadas a atores e estudantes de teatro a partir de 14 anos de idade. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail gentearteirapr@caixa.gov.br. Ao enviar o pedido de inscrição, é necessário incluir um breve currículo.


0 visualização