Buscar

27ª edição do Festival de Curitiba abre bilheterias nesta quinta, com mais de 400 atrações


O Festival de Curitiba começa a transformar a capital paranaense em um palco pela 27ª vez. De 27 de março a 8 de abril, mais de 400 atrações - entre produções teatrais, musicais, variedades, debates, palestras, oficinas e gastronomia - reúnem artistas e plateias, do Brasil e do exterior, em mais de 90 espaços da cidade e da região metropolitana.

Teatros, praças, ruas e até uma Kombi e uma garagem se transformarão em ribalta para artistas conhecidos do público, como Denise Stoklos, Denise Fraga, Tuca Andrada, Ricardo Tozzi e Luisa Arraes, Mel Lisboa, Reynaldo Gianecchini, Caio Blat, Renata Sorrah, Malvino Salvador e banda Titãs.

Abertura e atrações

A coreografia “Gira”, do mineiro Grupo Corpo, abre o Festival e integra o Movva, divisão de dança da Mostra 2018, que inclui os espetáculos “Inoah” e “Corpo Sobre Tela”. Este ano, a Mostra tem 29 atrações convidadas pelo ator Guilherme Weber e pelo diretor Marcio Abreu, em sua terceira participação como curadores.

FOTO: José Luiz Pederneiras

Sete trabalhos convidados são estreias nacionais: “Inoah”, “Denise Stoklos em Extinção”, “Domínio Público”, “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas”, “A Ira de Narciso”, “Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação” e “Cabaret Macchina”, da curitibana Selvática, com participação da cantora Karina Buhr e que se apresenta na Rua da Cidadania da Matriz. Estas duas últimas, mais os espetáculos “Colônia” e “The Machine To Be Another - A Máquina de Ser Outro” são atrações grátis da Mostra 2018.

Também há a pré-estreia de “Doze Flores Amarelas”, a ópera rock dos Titãs, de Branco Mello, Sérgio Brito e Tony Bellotto.

“The Machine to Be Another – A Máquina de Ser Outro” (Espanha), “Vamos Fazer Nós Mesmos – Let’s Do It Ourselves” (Holanda) e “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas” ( França) são as três atrações internacionais da Mostra 2018.

Curadoria

Os curadores Guilherme Weber e Marcio Abreu convidaram os espetáculos da Mostra de acordo com o momento de intenso debate que o Brasil vive. Não à toa, um dos espetáculos da Mostra 2018 é “Domínio Público”. Em seu elenco estão os artistas que passaram a ser conhecidos popularmente como o homem nu do MAM (Wagner Schwartz), a travesti que interpreta Jesus (Renata Carvalho), o homem nu da bolha (Maikon K) e a mulher que permitiu que sua filha tocasse o homem nu do MAM (Elizabeth Finger).

“Domínio Público” é uma das coproduções celebradas pelo Festival de Curitiba, além de Denise Stoklos em Extinção, Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação e A Ira de Narciso.

O que é o Festival de Curitiba

Verdadeira maratona cultural, o Festival de Curitiba começou em 1992 com 14 espetáculos e, ao longo de sua história, se transformou em um dos eventos mais tradicionais do calendário cultural brasileiro. Nasceu como Festival de Teatro de Curitiba e cresceu com a proposta de promover o encontro das artes com o entretenimento, se transformando em Festival de Curitiba.

Sob este nome ampliou seu foco de atuação, com o objetivo de atender novos e diferentes públicos, tomando o cuidado de manter-se como um canal de formação, atualização e reflexão, promovendo também debates, palestras e oficinas. Atualmente abriga o Festival de Teatro de Curitiba, com a Mostra 2018 e o Fringe; e os eventos simultâneos: MishMash, Guritiba, Risorama e Gastronomix.

Os segmentos do Festival de Curitiba

  • Mostra - Reúne os espetáculos convidados pela curadoria, formada por profissionais atuantes que acompanham o cenário nacional e internacional para traçar um panorama relevante e diverso do que é produzido;

  • Interlocuções: integrante da Mostra, e com programação inteira gratuita, o Interlocuções promove debates, oficinas, encontros, lançamento de livros, exibição de filmes e outras experiências para aprofundar a troca de ideias entre artistas e público;

  • Fringe - não tem curadoria, isto é, a participação é voluntária e os espetáculos recebem apoio de produção do Festival de Curitiba. Em 2018 serão 372 atrações, em 1500 apresentações. Algumas companhias se organizam por afinidades artísticas e criam suas próprias mostras dentro do Fringe. Este ano serão 20;

  • Guritiba - Voltado ao público infantil e juvenil chega a sua 10ª edição com espetáculos teatrais, musicais, além de promover ações sociais itinerantes;

  • MishMash - Com o foco em programação familiar oferece atrações variadas como mágica, malabarismo e comédia para divertir todas as idades;

  • Risorama – Sob os cuidados do humorista Diogo Portugal reúne os melhores performers de stand up comedy do país;

  • Gastronomix – Evento musical e gastronômico, carinhosamente chamado de “quermesse de alta gastronomia”, oferece um variado cardápio criado por grandes chefs brasileiros, a preços acessíveis, em um clima descontraído que muda a rotina do Museu Oscar Niemeyer no último final de semana do Festival.

A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2018” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShopping Barigüi, com funcionamento das 11h às 23h, de segunda a sexta; no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller, de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

O valor dos ingressos para os espetáculos da Mostra vai de gratuito a R$ 70,00 (inteira) mais taxa administrativa. Os preços para os espetáculos do Fringe variam de gratuitos a R$ 60,00 (inteira), além da taxa administrativa.

Clientes Ebanx têm desconto de 50% em espetáculos da Mostra e do Fringe.

O ingresso do Mish Mash custa R$ 40 (inteira) mais taxa administrativa.

O preço da entrada do Risorama é R$ 70 (inteira) mais taxa administrativa.

O Gastronomix, este ano, custa R$ 12 (não consumível) mais taxa administrativa.

O Guritiba custa R$40 (inteira) mais taxa administrativa.

#FestivaldeCuritiba #FestivaldeTeatro #Risorama #ParkShoppingBarigüi #ShoppingMueller #FestivaldeCuritiba2018 #Fringe #MishMash #Gastronomix

4 visualizações