Buscar

5 motivos para conhecer a Cachoeira do Panelão

Tá de folga no fim de semana? Quer curtir um passeio legal perto de Curitiba, em meio a natureza? Então prepare o carro, pegue a estrada e venha com a gente para a Cachoeira do Panelão!

Para quem sai de Curitiba (PR) e segue em direção a Palmeira pela BR 277, a entrada para a propriedade da cachoeira fica quase em frente ao trevo da Colônia Witmarsum (Br 277- km 146, Porto Amazonas - PR). No início de janeiro de 2021 estivemos no local para a gravação especial de um vídeo para o nosso canal no YouTube e, agora, destacamos aqui 5 motivos para você conhecer esse paraíso natural, tão pertinho da capital paranaense. Confira:


1 - Programa bate-volta

Este é um passeio perto de Curitiba, refrescante, ideal para quem procura uma opção descontraída em meio a natureza no fim de semana, longe das aglomerações. Sim, o local está atendendo aos sábados e domingos, com 30% de sua capacidade, em função da pandemia, mas somente com reservas. São apenas 150 pessoas por dia! É perfeito pra quem mora em Curitiba, por exemplo, e quer fazer um bate-volta, sair cedinho de manhã e ficar no local até o fim da tarde.

A água do rio é gelada, mas muito limpa e ideal para dias de calor

Ainda não é possível acampar no local, mas já há um projeto sendo elaborado para ser lançado nos próximos anos que cria uma área destinada a hotelaria. Vamos aguardar!


2 - Segurança

O local conta com três guarda-vidas que estão em permanente alerta e orientando os visitantes sobre os cuidados em cada trecho da cachoeira. A água é bem gelada e ideal para dias de calor. Existem profundidades diferentes pelo curso do rio e, geralmente, são amarradas cordas em pontos onde a correnteza é mais forte.


Do alto das pedras, é possível saltar de uma altura aproximada de 13 metros, no trecho mais profundo do rio. É uma sensação indescritível! Mas fique atento às recomendações de segurança. Também pela encosta da cachoeira, nas passarelas de acesso, é preciso muito cuidado e equilíbrio. Por isso, o passeio não é recomendado para pessoas com problemas de locomoção ou crianças pequenas, que podem não conseguir acessar a maioria das áreas no entorno das corredeiras.

Chinelos de borracha ou calçados antiderrapantes também são muito indicados. E ainda assim, dependendo do dia, as pedras - aparentemente secas - podem estar bastante escorregadias. E tudo o que ninguém quer é sofrer algum acidente!


E sobre os cuidados na pandemia, o uso de máscaras segue obrigatório nas áreas de atendimento ao turista. Exceto na cachoeira, onde é possível ficar sem, mas deve-se respeitar o distanciamento de outros grupos de visitantes.


3 - Contato com a Natureza

Na Cachoeira do Panelão, não é só o atrativo aquático que chama a atenção dos visitantes. No entorno, há uma área verde com muitos pinheiros para passear e alguns pontos de atendimento ao turista, com estrutura de banheiros, restaurante e lanchonete. Também é permitido levar bicicletas e até redes de repouso para amarrar entre as árvores.


É uma terra de muitas belezas naturais e revela o que há de mais encantador na região dos Campos Gerais. Excelente para quem gosta de fazer boas fotos!


4 - Almoço caseiro

Esta refeição está inclusa no valor do ingresso e é servida entre o meio-dia e às duas horas da tarde. Trata-se de um buffet bem variado, com saladas e pratos quentes, e um sabor especial de comidinha do interior. Destaque para a massa fresca e as carnes, com tempero bem especial.


Durante a tarde, você pode comprar bebidas e sobremesas na lanchonete.

5 - Energias renovadas

Um banho de cachoeira faz muito bem para a saúde. Há uma série de benefícios para corpo e mente. Além de ser uma terapia ouvir a força da água caindo sobre as pedras, o contato com a natureza e o distanciamento das aglomerações é muito prazeroso.


Diminui o estresse, a ansiedade e o contato com a água gelada da cachoeira exige do corpo uma respiração mais profunda, para ajudar a manter o calor, de forma que nossa frequência cardíaca também aumenta, proporcionando mais energia. Há inclusive quem diga que faz bem para melhorar a imunidade, a circulação, a pele, o cabelo... enfim, só boas energias nesse lugar!


Pontos de atenção ao turista de primeira viagem


Primeiro de tudo é preciso agendamento prévio para sua visita e o valor pago com antecedência (obrigatório), não é estornado caso você cancele depois ou não possa ir. Então tenha certeza quando fizer a reserva.

São três guarda-vidas no local

Importante destacar também que a abertura da fazenda para visitantes não é permanente, e pode variar conforme as condições climáticas ou o volume do rio que corta a região. Esteja preparado para um possível cancelamento, caso haja algum imprevisto, como uma “cabeça d’água” em dias muito chuvosos.


Por se tratar de uma propriedade particular, há muitas regras para serem seguidas, para garantir a segurança de todos. A abertura dos portões para os visitantes é somente das 10h30 da manhã até às 13h. Depois desse horário, não é mais permitida a entrada de ninguém, nem mesmo de quem agendou e, por ventura, chegou atrasado. Portanto, acorde cedo e programe-se!


Também não é permitido acampar, trazer narguilé, lanches, coolers, bebidas, nem animais de estimação. Se for nadar, ao acessar o ponto mais profundo do "panelão", que é em torno de 5 metros de profundidade, certifique-se de que tem domínio nas braçadas, pois a correnteza pode atrapalhar um pouco. Algumas cordas foram instaladas entre as pedras, nos pontos mais críticos, para ajudar os visitantes caso sinta-se inseguro diante da força da água. Na dúvida, use uma boia!


Se você gostou da ideia e quer passar um dia em meio a natureza, acesse Facebook.com/fazenda.vojoanin ou agende sua visita direto pelo WhatsApp (41) 99510-1530.


Assista:

Se você GOSTOU DO VÍDEO, aproveite e deixe seu LIKE e seu comentário. Ah, e já faça sua inscrição no canal para não perder nossas próximas dicas de passeio. Até a próxima!

81 visualizações

Posts recentes

Ver tudo