Buscar

A Banda Que Nunca Existiu grava com o Projeto Chumbo

“Acabou ou Começou?” é o quarto single do projeto de estreia da banda.|

Conexão perfeita! Flávia e Paulo Plombon, do Projeto Chumbo, foram assistir a mixagem da canção gravada por Augusto Licks com ABQNE e acabaram participando do álbum, que tem Zeca Baleiro como padrinho. (Crédito foto Marie Kappel)



A Banda Que Nunca Existiu (ABQNE) se reúne com o Projeto Chumbo na canção “Acabou ou Começou?”. A banda está convidando grandes nomes da música para dar voz ao seu álbum de estreia, com repertório inédito dos compositores Humberto Lyra e Luiz Pissutto. Os singles com a participação de Augusto Licks, Pedro Mariano e Luana Camarah já estão rodando nas plataformas de música, rádios e com clipes no youtube. “Acabou ou Começou?” é a primeira canção em que Lyra e Pissutto também aparecem, dividindo os vocais e tocando com o Projeto Chumbo.

Formado pelos irmãos Flávia e Paulo Plombon, o Projeto Chumbo traz em sua sonoridade elementos do pop, do folk e da MPB, que combinariam perfeitamente com a canção “Acabou ou Começou”. Foi o que pensou Pissutto ao assistir um show do duo.


“A música foi composta num ukulele e assistindo a um show do Projeto Chumbo. Por isso pensei que seria perfeita a participação deles. O que eu não imaginava é que eles dariam uma esticada na estadia por São Paulo para acompanhar o Augusto Licks na mixagem de ‘Só uma Vez’, que ele gravou com a gente. Sem nada planejado, convidamos para gravarem ‘Acabou ou Começou?’ e eles toparam na hora. A voz feminina da Flávia e o ukulele e a gaita do Paulo deram uma textura acústica e elegante para a canção. A conexão foi tão perfeita, que nos inspirou a debutar no estúdio. Essa é a única canção do projeto que participamos”, revela Pissutto.

Assista:


Gravado em grande parte no estúdio NaCena, de João Marcelo Bôscoli, e programado para lançamento no início de 2021, o primeiro álbum da ABQNE reunirá nomes como Augusto Licks, Pedro Mariano, André Abujamra, Luana Camarah, Projeto Chumbo, Paulinho Moska e Zeca Baleiro, padrinho do projeto que tem uma causa social: parte da renda será revertida para uma instituição destinada a pessoas com câncer, em memória às mães dos compositores.


A capa é uma arte da própria Flávia do Projeto Chumbo, que representa o ciclo de acabar ou começar em forma de ampulheta, que dependendo da posição representa o início ou fim.


“Escrevi a letra inspirado por uma história de uma colega de trabalho que havia terminado seu noivado de muitos anos. Curioso sobre o porquê, ela triste disse ‘acabou porque acabou’. Tempos depois, toda feliz, ela me disse que havia iniciado um novo romance. Quando mostrei a parte de ‘Acabou’ para o Pissuto, logo veio a ideia e escrevemos ‘Começou’. A canção é uma sátira de como reagimos aos sentimentos nesse mundo "líquido" que vivemos, da mesma maneira que a vida oferece a beleza dos ciclos”, relembra Lyra.

O primeiro single do projeto, “Só Uma Vez”, chegou nas plataformas digitais em julho, trazendo no vocal o guitarrista gaúcho Augusto Licks (ex- Engenheiros do Hawaii), que ainda encorpou o arranjo com suas guitarras em overdub.


Assista:


Já a romântica “Essa Canção” foi lançada em outubro na voz de Pedro Mariano, um dos grandes intérpretes de sua geração, que estrela o clipe lançado no youtube. E em novembro, a voz potente de Luana Camarah começou a rodar em diversas rádios pelo Brasil no single “Algum Lugar ao Sol”, que também chegou com clipe no youtube.


Ficha técnica

Projeto Chumbo

Flávia Plombon: Vocal

Paulo Plombon: Vocal, Ukulele e Gaita

ABQNE

H. Lyra: Cajon e Voz

L. Pissutto: Violão e Voz

Informações/Colaboração: Adriana Bueno


19 visualizações