Buscar

Cineasta Gabriel Alvim faz a estreia digital do filme 'Velha Roupa Colorida'

Estreia nacional será pela plataforma de streaming Filme Filme, gratuita, no dia 27 de maio, quinta-feira.

Gabriel Alvim | Foto: Andradina Azevedo

Um homem de 30 anos retorna do exterior após uma estadia frustrada para retomar seu antigo trabalho e as amizades. Mas o tempo não parou e agora ‘o passado é uma roupa que não lhe cabe mais’, como diz a música de Belchior. Esse é o enredo de Velha Roupa Colorida, longa do cineasta paulista Gabriel Alvim que tem estreia nacional dia 27 de maio, quinta-feira, com transmissão gratuita pela plataforma de streaming da Filme Filme. O filme ficará disponível por três meses na plataforma.

Além de diretor e roteirista, Alvim descobriu sua paixão pelo teatro durante a faculdade de direito e decidiu fazer este filme após uma passagem pela renomada Academia de Artes Dramáticas de Estocolmo (Suécia), que lhe concedeu uma bolsa para rodar seu terceiro curta-metragem todo em inglês.


Se apropriando da estética Mumblecore, movimento jovem de cinema independente dos Estados Unidos, com cenas improvisadas e tramas próximas da vida cotidiana, reuniu um time de atores que assumiu o risco de se testar, abrindo mão da segurança do texto. Os valores caros ao diretor nesse filme são a ênfase no personagem, a ambivalência de seus sentimentos e o caráter movediço das relações humanas.


Louise D'Tuani

No elenco estão atores conhecidos da televisão como Louise D'Tuani, Adriano Toloza e Kauê Telloli, e artistas que transitam pelo teatro e cinema como Fabio Penna, Pedro Lopes, Carol Melgaço, Fernanda Stefanski, Andradina Azevedo, Dida Andradee Marcelo Lazzaratto. A produção conta ainda com as participações especiais de performances de Sue Nhamandu e Marco Biglia.

O filme foca na passagem para a vida adulta e toca em temas como frustração profissional, envelhecimento, recomeços e amizade. O protagonista está em busca de um tempo perdido e, ao tentar reunir sua antiga turma, encontra todos vivendo à sombra de suas próprias angústias: Jucá vive a vida que o pai planejou para ele; Digão sofre de depressão e foi excluído do grupo; Caco finge ser um pai de família enquanto abusa de drogas e trai a esposa; Raul banca o idealista, mas não consegue abandonar velhos hábitos machistas. Apenas Carol conseguiu evoluir e segue atrás dos seus sonhos.

A trilha sonora é composta por jovens bandas de rock brasileiras (Agoristas, Rios Voadores, Fernando Freitas, Sara Não Tem Nome, Carne Doce e Caio Falcão e o Bando), que atuam como um coro grego, comentando as passagens da trama para o espectador. “Para quem gosta do frescor de um cinema jovem, é um prato cheio”, afirma Alvim.

Velha Roupa Colorida é o primeiro longa de Gabriel Alvim, que já escreveu e dirigiu 3 curtas metragens premiados com carreira internacional e licenciados para a televisão. Fez uma residência artística da Academia de Artes Dramáticas de Estocolmo (UNIARTS), onde escreveu e filmou uma coprodução Brasil-Suécia.

No momento, trabalha na finalização do seu segundo longa, dentro do mesmo gênero de drama/mumblecore, chamado Solidão, Que Nada, e no desenvolvimento de uma série de drama rural chamada Se For Comprar um Cavalo, Vá a Cavalo, vencedora do prêmio de qualidade Antônio Bivar em 2020.

“Para a série estamos conversando com produtoras nacionais de peso para retratar esse Brasil profundo do Centro-Oeste, do místico cerrado e seus quilombos... e região que abriga o maior rebanho de bovinos do país. São histórias, folclores e causos riquíssimos que interessam o público e permanecem inexplorados.”

Serviço:

VELHA ROUPA COLORIDA, de Gabriel Alvim (BRA, longa, 75 min) Estreia digital dia 27 de maio de 2021 na Filme Filme.

O filme ficará disponível por três meses na plataforma.

https://filmefilme.com.br

Ingresso: Grátis.

Informações: Adriana Balsanelli

38 visualizações