Buscar

Exposição fotográfica sobre tragédia em Mariana segue até março, no MON

Continua em cartaz até 1º de março no Museu Oscar Niemeyer a exposição de fotografias “Mariana”, de Christian Cravo. Com curadoria de Adriana Cravo, esposa do artista, a mostra apresenta 26 obras, com imagens impressas em fine art que retratam as memórias humanas de uma das maiores tragédias ambientais do país: o rompimento da barragem em Mariana (Minas Gerais), em 2015. 


Segundo o fotógrafo, a sua tentativa foi trazer a esse trabalho uma memória iconográfica que o tempo congelou.

“São objetos que pararam naquele instante em que a lama chegou. O momento eterno que representa o fim daquela sociedade”, resume Cravo.

Durante três dias, nos distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, Cravo registrou os vestígios da destruição causada pela onda de mais de 2,5 metros de lama e rejeitos de minério que assolou a região. Objetos, roupas e calçados enlameados, retratos cobertos pelo barro e casas destroçadas testemunham a tragédia.

“A escolha das imagens, assim como o título que cada uma delas recebeu, teve a intenção de gerar empatia e aproximar o público do cotidiano roubado das pessoas que ali viviam até o momento da tragédia”, explica a curadora.

SERVIÇO:

Exposição "Mariana"

Até 1°/3/2020

Sala 7, no Museu Oscar Niemeyer

Rua Marechal Hermes, 999

Curitiba – Paraná

museuoscarniemeyer.org.br

Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h

R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Quartas gratuitas (oferecimento do Governo do Estado do Paraná)

11 visualizações