top of page
Buscar

I Mostra Container Cultural oferece dez espetáculos e quatro oficinas culturais

Música, teatro, circo e contação de histórias estão entre as opções da programação gratuita.

Flora Vieira Chagas e Richard Rebelo na comédia "Entre Tangos e Fandangos"

Dez diferentes espetáculos, envolvendo música, teatro, dança, circo e contação de histórias serão apresentados gratuitamente, entre 21 e 28 e agosto, dentro da I Mostra Container Cultural, que ficará disponível on-line, no canal do youtube do Projeto Container Cultural, para os interessados que retirarem seus ingressos grátis no site www.containercultural.com.


Entre as atrações, estão trabalhos de especialistas em fazer o público rir, como o grupo Antropofocus e seu espetáculo Histórias Extraordinéditas, pautado na ideia de que a vida de todo indivíduo "dá um livro"; e Circo S/A, em versão para crianças, que será encenado em tempo real pelos palhaços Sombrinha e Alípio (direção de Rafael Barreiros).

Ainda na linha circense, estão Madame Virgulina e Aniversário de Palhaço, O Que é?. Na primeira, a artista Camila Cequinel explora inúmeras possibilidades da linguagem corporal, relacionando-se com uma casa estranhamente lúdica. Na originalidade das imagens e ações, a performer diverte o público sem usar palavras. Em "Aniversário de Palhaço...", com direção de Renato Perré, uma família de palhaços vive mil peripécias enquanto comemora o aniversário do mais novo - o Churumela.


"Aniversário de Palhaço, o que é..." - Espetáculo da Cia. Filhos da Lua.

Há também opções carregadas de poesia, como a peça londrinense Poéticas da Terra e do Céu, em que o autor e ator Murilo de Andrade trata de memórias "emaranhadas" por pipas, balões, canções e barcos de papel, enquanto evoca lembranças da mãe, do avô e de um menino que morreu afogado, deixando a imagem inesquecível da amizade de infância.

Misturando riso, música e poesia, vem Entre Tangos e Fandangos, peça criada por Joanita Ramos, especialmente para o Projeto Container Cultural, e dirigida por Mauro Zanatta. Nesse espetáculo, estão em cena os músicos Beto Collaço e Luis Fernado Diogo, e os atores Richard Rebelo e Flora Vieira Chagas, contando a história de um matuto e uma estrangeira que perdem um navio para a Argentina e resolvem ir a pé até o país vizinho. Enquanto viajam, alimentam a vontade de realizar um espetáculo que lhes garanta a sobrevivência como artistas.

Rebelo atua ainda, como narrador e sanfoneiro, em "O Causo é o Seguinte...", ao lado dos músicos Du Gomide e Érico Viensci. Na base da moda de viola, eles trazem referências de mato e sertões, incluindo citações de Guimarães Rosa e outros destaques da cultura brasileira.

Madame Virgulina - Camila Cequinel

As tradições brasileiras também aparecem em A Toada do Boi Bumbá. Escrita e dirigida por Jean Carlos Sanchez, essa peça adapta para o teatro a história de um boi que tem sua língua cortada para satisfazer a vontade de uma grávida, sendo uma boa opção para escolas que desejam trabalhar o folclore, de modo diferente, neste mês de agosto.

Acalantos - a Arte de Acolher, da produtora Parabolé, traz o diferencial de apresentar música profissional para crianças bem pequenas, com direção musical de Liane Uariente. É um espetáculo muito adequado para crianças em fase de Educação Infantil, segundo a indicação das curadoras e artistas Fátima Ortiz e Joanita Ramos, coidealizadora da Mostra.

Outra opção especial é a peça As Espertezas de Arlequim, com a qual os organizadores prestam homenagem ao diretor Roberto Innocente, que faleceu, contaminado por Covid, antes que tivesse oportunidade de vacinação, enquanto o projeto da Mostra estava suspenso em função da pandemia.

O trabalho desse diretor italiano, radicado em Curitiba, foi concebido nos moldes da commedia dell'arte, com que desde muito antigamente atores populares fazem crítica social. Na peça que faz parte da Mostra, Arlequim cria artimanhas para conquistar a mesma mulher cobiçada por seu patrão, Pantaleão, a jovem Ricciolina.


"Esse espetáculo será exibido numa gravação feita em frente à Universidade Federal do Paraná, ainda quando Roberto Innocente estava vivo, propositadamente para mostrar o teatro de rua no seu modo mais singelo, e provocar uma conversa sobre essa modalidade e as habilidades extras que são exigidas do artista que, enquanto atua, também precisa estar atento não só aos espectadores, mas também às intervenções dos que passam, inclusive mendigos, vendedores ambulantes e animais", explica Ramos.

Murilo de Andrade - "Poéticas da Terra e do Céu"

Oficinas culturais

Em complementação à Mostra de espetáculos, estão agendadas quatro oficinas, cujas inscrições também são gratuitas e já estão abertas no site www.containercultural.com. A primeira delas, Contar Histórias - a Arte do Encontro, será ministrada por Richard Rebelo no dia 13 de agosto, às 19h, com opções também nos dias 14 e 15, às 14h.

A Oficina de Produção Cultural será orientada pelo diretor de produção da I Mostra Container Cultural, Diego Marchioro, que já produziu mais de 60 eventos em teatro, dança, cinema e outras artes. Está prevista para o dia 14 de agosto, das 10h às 13h e das 14h às 17h e abordará, entre outros, os seguintes tópicos: elaboração de projetos, aspectos do trabalho diário do produtor, etapas de execução, desenvolvimento estratégico e viabilidade de eventos culturais.

A partir do dia 25 de agosto, estão programadas as oficinas de Improvisação em teatro, com o grupo Antropofocus e Oficina de palhaço - Levando o riso a sério, com Rafael Barreiros (Palhaço Alípio). Mais detalhes sobre os espetáculos e oficinas podem ser obtidos no site do Projeto Container Cultural: www.containercultural.com, onde também podem ser feitas as inscrições e retirados os ingressos. A I Mostra Container Cultural recebeu incentivo da Copel Distribuição, por meio do Programa de Fomento e Incentivo à Cultura - Profice e, portanto, todas as atividades serão gratuitas.

Informações: Projeto Container Cultural

39 visualizações

Comentarios


bottom of page