Buscar

Marcio Nagô lança Samba de Amor

Música compõe o repertório do terceiro disco da carreira do artista, Flor de Laranjeira.|

Marcio Nagô, por Vitor Maciel

Compositor e intérprete, Marcio Nagô participou ativamente de todo o processo de produção do CD, da concepção das músicas às gravações no ATS Audio Track Studio, de Betim-MG.


“Flor de Laranjeira” reúne 13 canções e conta com a participação de músicos com reconhecida atuação em shows e gravações em Belo Horizonte. São eles, Aloízio Horta (contrabaixo), Robert Vinícius e Fernando Bento (cavaco), Henrique Martins (violão de 6 e 7 cordas e arranjos), Ramon Braga (bateria), Rodrigo “Diguinho” Martins e Robson Batata (percussão), Gleison Queirós (trompete), Marcos Flávio (trombone), Sérgio Danilo (sax, flauta e clarineta), Tiago Ramos (sax, em “Samba de Amor”), Nequinho (vocal) e Sérgio Saraiva (acordeom).

“O disco foi todo composto em colaboração. Eu coordenava os arranjos com o Henrique e o Robert e os outros músicos contribuíam com ideias e sugestões. Todos foram muitos solícitos. A gente fazia uma proposta de arranjo para o saxofonista e ele desenvolvia a sua parte da melodia, afinal é ele quem conhece bem o seu instrumento”, explica Nagô.

Assista:

Flor de Laranjeira é um trabalho com a minha cara. Atuei em todos os momentos, da análise das canções, da conceituação do disco, à seleção das faixas, passando pela direção musical e pela concepção dos arranjos”, ele conta, observando que os músicos que participaram do projeto tiveram liberdade para criar e fazer sugestões. “Muitas decisões foram tomadas no andamento das gravações”, conta.


Flor de Laranjeira  traz uma rica variedade de temas e ritmos, muito bem sequenciados em 13 momentos: há, entre outras cadências, forró (“Flor de Laranjeira”) samba romântico (“Samba de Amor”), samba gafieirado (“Como Um Rio”), partido alto (“Embala Eu”, “Vou pra batucada”), samba de terreiro (“Capoeira Valente”), sambaião, samba com xote. É nessa diversidade que Márcio Nagô mostra seu talento como compositor e cantor e também sua maturidade como artista: embora diferenciadas e produzidas colaborativamente, as canções possuem a marca indelével de seu autor e intérprete.

24 visualizações