top of page
Buscar

Museu da Fotografia recebe exposição em homenagem à Feira do Largo da Ordem

Com fotografias de Carol Castanho e curadoria de Lu Berlese, a exposição “Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem” fica aberta para visitação gratuita entre os dias 21 de março e 07 de maio.

Largo da Ordem | Foto: Carolina Castanho

A partir do dia 21 de março, o Museu da Fotografia (anexo ao Solar do Barão) recebe a exposição fotográfica “Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem”, realizada em parceria entre a Flutua Produções, a Canô Produções e a fotógrafa Carol Castanho, que também é autora das obras. O evento de lançamento acontece na quinta-feira, 23 de março, às 19h, e a visitação segue até o dia 07 de maio, de terça a sexta, das 9h às 18h, e sábados, domingos e feriados, das 12h às 18h, com entrada gratuita.


As mais de 50 fotografias, escolhidas a dedo pela curadoria da fotógrafa, professora universitária e produtora cultural Lu Berlese, retratam momentos dos conhecidos domingos de Feira e o dia a dia dos feirantes, que são os grandes mantenedores do evento. A exposição é um desdobramento do projeto cultural de mesmo nome que resultou no volume 150 do Boletim Casa Romário Martins, da Fundação Cultural de Curitiba, lançado em 2022, e na história em quadrinhos “Histórias do Largo”, disponíveis para download em www.historiasdafeiradolargo.com.br.


Inicialmente, a equipe coletou as memórias das pessoas responsáveis pela permanência de uma das maiores feiras urbanas do Brasil a partir do enfoque histórico, com Soraia Gatti, antropológico, com Luana Camargo, e fotográfico, com Carol Castanho, que conta como foi a experiência de fotografar os feirantes:

“as fotografias contidas no livro, e que agora estarão na exposição, são para que os feirantes se vejam e se apropriem do importante lugar que ocupam na história da cidade de Curitiba, e para que no futuro possamos consultar a história da cidade e ver quem eram essas figuras que movimentam a cidade aos domingos. Os registros fotográficos que fiz são para que essas histórias tenham cara, para fixar na memória que a feira é feita de gente”, diz
Feirante Maria Laskowski | Créditos Carolina Castanho

O objetivo é resgatar, valorizar e preservar as memórias das pessoas envolvidas na manifestação cultural, como reforça a antropóloga e uma das idealizadoras do projeto, Luana Camargo. “Nós entendemos e defendemos que os feirantes, cada um com sua história, seu trabalho e suas criações, são parte do nosso patrimônio cultural. Os feirantes e suas trajetórias atravessam e são atravessados pela Feira do Largo da Ordem e, quando pensamos nela e em sua importância histórica e cultural, não podemos deixar de pensar em cada um dos 1300 indivíduos que a constroem e mantêm, dia após dia. Ela é viva, pulsante e tecida por muitas mãos”, complementa.


A Feira do Largo da Ordem surgiu no início da década de 70 e logo em seguida foi oficializada. Hoje, 50 anos depois, reúne em torno de 1.300 pessoas mantenedoras do evento: artesãos, cozinheiros e comerciantes de produtos. No calçadão do Largo da Ordem, os passantes encontram comidas e bebidas populares de diferentes regiões e nacionalidades que hoje compõem nosso patrimônio em virtude das correntes migratórias e de refúgio. Além da alimentação, a Feira oferece uma variedade de roupas, calçados, acessórios de moda e moda casa, antiguidades e outros itens para todos os gostos. Em 2018, o evento foi reconhecido como patrimônio imaterial de Curitiba pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural.


Sobre Carol Castanho Carol Castanho é fotógrafa formada em Tecnologia em Produção Cênica na UFPR e pós-graduada em Fotografia e Imagem em Movimento pela Universidade Positivo. Atualmente, cursa Ciências Sociais pela UFPR. Esteve no Haiti por quatro vezes como fotógrafa voluntária. Tem registros de rituais importantes na aldeia Pindoty durante a gravação do documentário “Essa terra não vai terminar”. É uma das idealizadoras do projeto “Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem”.

Sobre a Flutua

Fundada em 2016 pelo produtor cultural Gilmar Kaminski, a Flutua Produções tem como proposta o diálogo com as diversas linguagens artísticas, desenvolvendo projetos nas artes cênicas, música, literatura, patrimônio histórico, artístico e cultural, artes visuais e audiovisual. Presta serviços de planejamento, organização e produção de projetos e eventos culturais, com foco na elaboração e gestão de projetos via leis de incentivo à cultura, sempre com a premissa da democratização de acesso. Dentre os atuais trabalhos desenvolvidos destacam-se a coordenação de produção da Bienal de Quadrinhos de Curitiba e o projeto Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem. Mais informações em www.flutuaproducoes.com.br e no instagram.com/flutuaproducoes.


Sobre a Canô A Canô Produções, fundada por Luana Camargo em 2017, é pautada pelo compromisso da permanência artística e cidadã em suas ações, desenvolvendo produtos e bens artísticos culturalmente relevantes e socialmente responsáveis. Idealiza, elabora e executa projetos autorais nas áreas de antropologia, comunicação, cultura e arte, especialmente nas linguagens de patrimônio histórico, cultura popular, literatura e artes cênicas. Atentas ao desenvolvimento humano e à diversidade, as produções têm como público alvo pessoas em situação de vulnerabilidade social em diversos recortes. Acompanhem os percursos através das redes sociais da produtora: instagram.com/canoproducoes e facebook.com/canoproducoes.


SERVIÇO

Exposição fotográfica - Histórias e Retratos da Feira do Largo da Ordem Evento de abertura: 23/03 (quinta-feira), às 19h | Visitação: de 21/03 a 07/05 De terça a sexta, das 09h às 18h | Sábados e domingos, das 12h às 18h Museu da Fotografia de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 - Centro) Entrada gratuita


FICHA TÉCNICA Idealização: Carol Castanho, Gilmar Kaminski e Luana Camargo Fotografia: Carol Castanho Curadoria: Lu Berlese Direção de produção: Gilmar Kaminski e Luana Camargo Assistência de produção: Záire Osório Projeto expográfico: Vitória Werner Projeto gráfico: Pablito Kucarz Instalações sonoras: Carmen Agulham e Pitthi Zampronio Montagem: Montadores de Eventos Curitiba Assessoria de imprensa: Platea Comunicação e Arte Site: SG Studio Feirantes: Altamir Cabral, Angela Coraiola, Angela Hasselmann, Benedito Martins, Dolly Villanueva, Éder Ferraz, Edson Mendes da Silva, Fátima Sanson, Isaías Teixeira, Jane Castanho, Linda Grabowski, Maria Laskowski, Nilcema do Rocio Ratim, Odair Marlier, Reginaldo Carvalho, René Scholz, Richard Poppe, Santo Antônio Strapasson, Silvina Aranibar, Tiemi Takahashi e Wilson Guimarães Realização: Flutua Produções e Canô Produções Incentivo: Fundação Cultural de Curitiba

Projeto realizado com recursos do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.


Informações: Thays Cristine


15 visualizações

Comments


bottom of page