top of page
Buscar

No mês de seu centenário, obras de Poty Lazzarotto chamam atenção no Aeroporto Internacional Afonso Pena

Artista plástico de renome nacional, Potty Lazzarotto completaria 100 anos de idade este mês, porém, seu legado e obras nunca deixaram de respirar e ainda inspiram muitos admiradores.

Painéis de Poty Lazarotto estão no Aeroporto de Curitiba | Foto: Divulgação

Enquanto estava vivo, Poty Lazzarotto tinha o desejo de que parte de suas obras ficassem em Curitiba, expostas ao público, desejo este que foi mantido pela CCR no Aeroporto Internacional Afonso Pena, expondo ao público duas de suas obras. A primeira delas, data de 1981, toda feita em azulejo, mede cerca de 3 x 14 metros, e seu conteúdo não poderia combinar mais com o local de sua exposição, visto que a pintura é uma referência à conquista dos “ares” através de personagens e instrumentos que tornaram o sonho da aviação possível. A obra recebe o nome de “O Eterno Sonho”, que hoje é a mais pura realidade ao entorno da obra, com terminais, aeronaves, embarque e todos os elementos que compõem um aeroporto da magnitude do Aeroporto Internacional Afonso Pena. 

 

Já a segunda obra, data de 1996, denominada de “A Viagem”, o mural em azulejo mede 2,50 x 13 metros, e encanta com suas cores vivas os passageiros e visitantes do Aeroporto Internacional Afonso Pena. Esta obra simboliza um mapa-múndi, em que os países são simbolizados através de personagens, pontos turísticos, ou características gerais. A obra também faz referência a outros períodos ao representar  transportes como a caravela, trenó, dirigível, entre outros. Há também a representação de um “passageiro” curitibano, observando possíveis destinos, e é neste momento que a realidade se mistura com a arte, pois no terminal aéreo, em que a obra está exposta, há também muitos curitibanos em busca de novos destinos, horizontes e possibilidades.


Saguão com obra de Poty Lazzarotto recebe visitantes (Divulgação)

Napoleon Potyguara Lazzarotto, conhecido mais carinhosamente por Poty, foi um artista curitibano que alcançou renome nacional por meio de seu trabalho multifacetado. O paranaense esbanjou talento como pintor, gravurista, ceramista, ilustrador, escultor e muralista. Durante sua trajetória, Poty colaborou com diversos gigantes da cultura nacional, como Jorge Amado, Graciliano Ramos, Euclides da Cunha, Machado de Assis e outros. Entretanto, sua atuação como muralista destaca-se ainda mais. São mais de cem painéis-murais registrados, feitos em madeira, cerâmica, vitrais, mosaico, azulejos e concreto aparente. Suas obras estão espalhadas por todo o país, mas em Curitiba, sua cidade natal, cuja data de aniversário é a mesma do artista, as obras de Poty fazem parte do cotidiano, do cenário urbano e ajudam a contar a história da cidade.


Para o Gerente do Aeroporto Internacional Afonso Pena, Eden Pisani Junior, as obras, além de sua beleza artística, são fontes de inspiração que contam a história de nosso país e de nosso estado principalmente.

“As obras de Poty encantam turistas e curitibanos que se deparam com os murais coloridos e marcantes. Além de inspirar os passageiros, as obras contam um pouco da história do país e do Paraná, em elementos muito bem representados e cheios de significado. Os murais marcam também o compromisso da CCR em apoiar a arte e a cultura de nossa região e tornam-se ainda mais significativas no mês do centenário de um dos maiores artistas da história de nosso país”, afirma Eden.

 

Poty Lazzarotto faleceu na sua cidade amada, Curitiba, em 07 de maio de 1998, porém, seu legado permanece vivo e encantando a quem se encontra com suas criações.


Sobre a CCR Aeroportos

A CCR Aeroportos é uma divisão de negócios do Grupo CCR que opera 20 aeroportos no mundo, firmando sua presença em quatro países e nove estados brasileiros. Com a recente expansão a empresa se consolidou como uma das maiores operadoras em número de aeroportos no Brasil. Ao todo administra 17 aeroportos brasileiros: São Luís e Imperatriz, no Maranhão; Palmas, no Tocantins; Teresina, no Piauí; Petrolina, em Pernambuco; Goiânia, em Goiás; o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, por meio da BH Airport, e o Aeroporto da Pampulha, em Minas Gerais; Curitiba, Bacacheri, Londrina e Foz do Iguaçu, no Paraná; Navegantes e Joinville, em Santa Catarina; e Pelotas, Uruguaiana e Bagé, no Rio Grande do Sul. No exterior, a empresa opera os aeroportos de Juan Santamaria (Costa Rica), Quito (Equador) e Curaçao (Antilhas Holandesas). Em todas estas operações, a CCR Aeroportos movimenta cerca de 42 milhões de passageiros por ano.



Informações: Rodrigo Zanotto

7 visualizações

Comments


bottom of page