Buscar

Pilar de Fogo retrata o mundo sem livros, no ano de 2260

Estreia de novo espetáculo em formato de curta-metragem tem sido tendência entre as companhias de teatro curitibanas durante a pandemia.|

A proposta da Cia Kà de Teatro foi inspirada no conto de Ray Bradbury e originou um espetáculo, transformado em curta-metragem para o YouTube. A história retrata uma sociedade empática e bizarra, sem livros, sem medos ou mentiras. Uma utopia onde o único cérebro da Terra que guarda os registros de Poe, Bierce e Lovecraft está prestes a ser incinerado.


"Pilar de Fogo" tem direção de Caio Frankiu e performance de Kelvin Millarch. O conto está presente no livro "Prazer em Queimar", de Ray Bradbury. Mas a inspiração se funde ao processo de criação do diretor paranaense durante a quarentena, buscando uma estética visual e de encenação como a de "Fade-in" (outro trabalho da Cia).

"O Expressionismo e a plasticidade tomam conta da cena, com propósito de pensar a sociedade como moldada e construída pelo nosso sistema político/econômico", definem Caio e Kelvin.

Assista:


Em 2020, a dupla estreou este novo formato e espetáculos com "DOCE (Desilusão)". A ideia deu tão certo que vieram outras produções, como em "KÀ-Ode", "FEKÀ - Festival KÀ de Teatro Online" e diversos processos virtuais.

"A gente buscava, de início, trabalhos presenciais e formas de continuar pisando no palco, mas o contexto mundial nos trouxe uma nova oportunidade de focar na arte, mas utilizando as plataformas digitais, tanto para produzir como para incentivar outros artistas também".

Uma vantagem e tanto para os fãs de teatro, que puderam continuar incentivando a cultura e assistindo a muitos espetáculos no conforto de suas casas, quantas vezes e na hora que quiser.


Ficha Técnica

Direção e Edição: Caio Frankiu

Performance: Kelvin Millarch

Participação: Daniel Millarch e Caio Frankiu


16 visualizações

Posts recentes

Ver tudo