Buscar

Roteirista premiada Keka Reis estreia na literatura juvenil

Uma garota, um pai que partiu cedo demais e uma viagem que pode mudar tudo.


Depois da indicação ao Prêmio Jabuti em 2018 e 2019 com dois livros infantis, a escritora Keka Reis mergulha em Medley ou os dias que aprendi a voar, livro de estreia na literatura juvenil. A obra é inspirada no primeiro longa-metragem adolescente da roteirista, premiado em festivais estrangeiros como o México Internacional Film Festival e top 10 no Bluecat Screenplay Contest, um dos mais prestigiados concursos de roteiro dos Estados Unidos.


Como sugere o título e capa da produção, a protagonista é nadadora. A presença do esporte na vida da jovem permeia a narrativa para além das piscinas: a atividade é como um grande espelho da subjetividade de Lola e dos desafios que precisa enfrentar durante a fase de transição da infância para a vida adulta. A notícia da morte do pai, por exemplo, recebida sem muita explicação por parte da mãe aos quase quatro anos, mudou para sempre a vida da personagem.


É na viagem de férias, longe da mãe e do irmão, que a relação de Lola com a vida, e com ela mesma, começa a se transformar. Em Salto Bonito, cidade imaginária que ganhou até um mapa no início do livro, a protagonista se expõe a novas amizades, a primeira paixão e ao despertar para a sexualidade, sempre com a problemática da perda precoce e inexplicada do pai como pano de fundo.


Ambientada no início dos anos 1990 e repleta de referências musicais, literárias e cinematográficas, Medley ou os dias que aprendi a voar retrata o adolescer da protagonista tímida em uma época de conexões estabelecidas presencialmente. Memórias há muito esquecidas e outras partes de uma nova Lola emergem durante as 232 páginas da narrativa.


FICHA TÉCNICA: Título: Medley ou os dias que aprendi a voar Autora: Keka Reis Editora: VR Editora – selo Plataforma21º ISBN: 978-65-88343-10-4 Páginas: 232 páginas Formato: 21 x 14 cm Preço: R$47,41 Links de venda


SINOPSE:

Lola é uma menina que não sente nada. Ela se considera um forno autolimpante entupido. Isso, ao menos, é o que ela acha. Mas basta Lola começar a contar sua história e logo percebemos que sente tudo e mais um pouco. Lola é o tipo de garota capaz de entrar numa piscina gelada antes das cinco da manhã para treinar. Ela é campeã de natação. Forte, estoica, disciplinada e cheia de inseguranças.


A beleza dessa história está em acompanhar o desenvolvimento de Lola, dentro e fora da piscina. Um desenvolvimento gradual e alucinante. Sozinha numa cidade do interior, ela faz um mergulho profundo nas lembranças (que não tem) do pai, e no mistério que envolve a morte dele. A verdade é que Lola é uma adolescente de sentimentos represados, mas ao se apaixonar, vai desbravar um oceano de novas emoções.


Sobre a autora:

Keka Reis é escritora, roteirista e dramaturga. Nos anos 1990, escreveu, produziu e dirigiu programas na MTV. Como roteirista, tem colaborado desde 2006 em filmes e inúmeras séries para a TV. Estreou na literatura com "O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas", seguido por "O dia em que a minha vida mudou por causa de um pneu furado em Santa Rita do Passa Quatro", finalistas do Prêmio Jabuti em 2018 e 2019, respectivamente. Seu primeiro livro também virou peça de teatro, eleita a melhor na categoria infantojuvenil em 2019. "Medley ou os dias em que aprendi a voar" surgiu de um roteiro cinematográfico premiado em diversos festivais internacionais.


Informações: Gabriela Kugelmeier

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo